Travagem automática de emergência deverá ser obrigatória a partir de 2020

Atualidade

Por Auto Foco 12-02-2019 13:56

A União Europeia (UE) e o Japão ratificaram o apoio a um projeto da Nações Unidas (ONU) para tornar os sistemas avançados de travagem de emergência (AEBS) para veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros novos de série, a partir de 2020.

O regulamento imporá requisitos “rígidos e harmonizados para a travagem automática dos automóveis a velocidades de até 60 km/h com o objetivo de reduzir a gravidade dos acidentes e assim salvar vidas humanas, especialmente em ambientes urbanos”, informou esta terça-feira a Comissão Económica para a Europa das Nações Unidas (UNECE).

"A referida tecnologia ativa o travão, mesmo que o condutor não o faça, para evitar o acidente ou atenuar as suas consequências. O sistema não tem nada a ver com condução autónoma, apenas a travagem poderá ser autónoma", esclareceu o porta-voz da UNECE, Jean Rodriguez. “Não haverá obrigação de intervencionar em veículos construídos antes de 2020”, explicou.

O Japão e a EU, que concordaram em que o sistema AEBS seja obrigatório, estimaram em cerca de 4 milhões e 15 milhões, respetivamente, o aumento do volume anual de viaturas disporão daquele equipamento, refere o comunicado da UNECE.

Mais de 9500 mortes foram registradas em acidentes rodoviários nas vias urbanas na UE em 2016, 40% com peões, pode ler-se no mesmo documento.

Os Estados Unidos, a China e a Índia, três países que têm construtores de automóveis, não fazem parte do acordo original de 1958, em que se baseará o futuro regulamento, afirmou Jean Rodriguez.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade