Só já há lugar para mais 500 motociclistas!

Mais de 1500 inscritos no 21.º Portugal de Lés-a-Lés já podem sonhar com ‘etapa-rainha’, do Ribatejo ao Algarve através da beleza da costa alentejana

Motos - Atualidade

Por Paulo Ribeiro 17-04-2019 09:00

São já mais de 1500 – de um máximo de 2000! – os motociclistas que garantiram lugar para o 21.º Portugal de Lés-a-Lés. Aventureiros que, depois de Felgueiras e Figueira da Foz, partirão de Arruda dos Vinhos para a 3.ª etapa do evento organizado pela Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal, de 9 a 12 de junho, rumo à algarvia cidade de Lagos, num dia de serenidade e paisagens deslumbrantes, através da costa alentejana.

Verdadeira ‘etapa-rainha’ que começa em pleno Ribatejo, com alvorecer espevitado pelo gado bravo e pelo entusiasmo do Moto Clube de Almansor, sediado em Santo Estevão, povoação que há muitos anos anima o Lés-a-Lés graças aos domadores das… ‘indomáveis cinquentinhas’. Jornada que, ainda antes de ver o mar, terá contacto com os rios Tejo, Sorraia e Sado, com tempo para petisco no agradável centro histórico de Alcácer do Sal e para uma paragem muito especial no Cais Palafítico da Carrasqueira, na Reserva Natural do Estuário do Sado. Depois as praias, com os extensos areais entre Tróia e Sines cada vez mais cuidados pelos municípios, preservando as suas características naturais e reforçando desta forma alguns dos maiores atrativos das regiões.

Descoberta de algumas das muitas praias da costa lusitana, já que a escassez de tempo apenas permitirá conhecer uma em cada 5 ou 6 que mereciam a visita da enorme caravana. E assim, passando pela Comporta, Melides ou pela Reserva Natural das Lagos de Santo André, chegarão os mototuristas a Sines, em cujo centro histórico será possível descobrir onde nasceu Vasco da Gama, exatamente há 550 anos. Na cidade do descobridor do caminho marítimo para a Índia, recordado em estátua que lembra o seu nascimento em 1469, tempo para desfrutar de momentos únicos.

Momentos que serão de deleite para os aventureiros, em descoberta que segue pelos concelhos de Odemira, Aljezur e Vila do Bispo, num catálogo interminável de baías e areais, onde desaguam ribeiras límpidas e com enorme biodiversidade, bem protegidas do turismo de massas. Pequenos e agradáveis recantos a revelar no 21.º Portugal de Lés-a-Lés, oferecendo fabulosas sugestões para as férias ou escapadas de fim-de-semana. Que essa é também uma motivação (e mais-valia…) de cada edição do evento.

Etapa que se adivinha realmente fantástica, terminando com pompa e circunstância na marginal de Lagos, num evento cada vez mais festivo com produção digna dos melhores espetáculos onde não falta muito som, DJ’s, pirotecnia, bailarinas e até um speaker profissional. E onde abundarão as praias, obrigando a guardar espaço na bagagem para os fatos de banho e chinelos além, se couberem na moto, as pranchas de surf.

Promessas de aventura inolvidável na mais costeira das edições do Lés-a-Lés cujas inscrições, apesar do fecho estar agendado para 26 de maio, deverão esgotar muito antes. É que, pouco mais de um mês depois da abertura durante a apresentação oficial na Figueira da Foz, o número de inscritos já passou os 1500 participantes!  Inscrições que podem ser feitas online, no site da Federação de Motociclismo de Portugal (www.fmp.pt), ou pessoalmente na sede da FMP.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Motos - Atualidade