Consumo de combustíveis aumenta em junho... apesar dos preços

Atualidade

Por RJC 16-08-2022 19:01

Apesar dos preços elevados devido à inflação e aos efeitos da guerra na Ucrânia, o consumo de combustíveis rodoviários no transato mês de junho aumentou em comparação com o período homólogo de 2021.

Segundo dados da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), divulgados esta terça-feira, o consumo de gasolina registou um acréscimo de 3,3 por cento e o do gasóleo de 1,5%, e apenas o de gás de petróleo liquefeito (GPL) diminuiu (10,1%).

Todavia, ainda de acordo com o Boletim do Mercado de Combustíveis e GPL, comparativamente a maio, no mesmo seguinte a este houve uma diminuição do consumo de combustíveis rodoviários mais acentuada, com as aquisições de gasóleo a baixarem 14,9%, as de gasolina 6,1% e as de GPL 5,6%.

A este decréscimo não será alheio o aumento dos preços médios de venda ao público do gasóleo e da gasolina em junho face ao mês anterior, registando-se subidas de 7,4% e 8,5%, respetivamente, para 2,034 e 2,169 euros por litro, respetivamente.

De resto, em relação a junho de 2019, período antes da pandemia, o consumo de gasóleo em igual mês de 2022, foi inferior no de gasóleo e GPL (-3,4%), mas superior no de gasolina (2,7%).

No geral, incluindo o combustível para aeronaves (jet fuel), que registou o acréscimo mais significativo (119%), o consumo em julho aumentou 82,48 quilotoneladas (kton) em termos homólogos com 2021, o que representa um acréscimo de 31,1% (mais 82,48 kton).

Ainda relativamente aos preços do gasóleo e da gasolina, em Braga, Castelo Branco e Santarém registaram os custos médios mais baixos em Portugal Continental, enquanto em Beja, Bragança e Lisboa os mais altos.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade