Novo Honda HR-V Hybrid já à venda desde 34.500 € (preço 'chave na mão')

O novo SUV da Honda está já disponível no mercado nacional, com as primeiras entregas a clientes a acontecer ainda durante o mês de março. Disponível com motorização única 1.5 híbrida e:HEV de 131 cv, tem preços a partir dos 34.500 €.

Apresentação

Por AF 23-03-2022 13:25

Para a Honda, a terceira geração do Honda HR-V que agora chega ao mercado será um modelo de conquista, que espelha os principais valores da marca, da fiabilidade à confiança. E é também com esta filosofia de total transparência para com os clientes que a Honda tem uma nova forma de comunicar os preços ‘chave na mão’ dos seus produtos: mesmo que à partida os valores anunciados sejam mais altos, refletem precisamente o valor que o cliente tem de pagar, já com todas as despesas de preparação, legalização e transporte incluídas, que habitualmente costumam representar uns inesperados 1500 € a mais no momento de passar o cheque. Conte-se, ainda, com garantia geral de 5 anos e igual período de assistência em viagem.

Esta nova geração do HR-V tem dimensões exteriores de segmento B (4,340 m de comprimento, 1,790 m de largura, 1,582 m de altura e generosos 188 mm de altura ao solo), mas oferece habitabilidade e aspirações a concorrer com modelos do segmento C. O design representa uma nova fase da marca nipónica, com o formato SUV do HR-V a culminar num certo espírito coupé, com linha traseira descendente e bem patente na solução encontrada para encaixar os puxadores das portas traseiras.

Como podemos comprovar neste primeiro contacto, o HR-V foca-se num estilo prático e objetivamente funcional, destacando-se pela facilidade dos acessos ao habitáculo (se bem que a linha descendente do tejadilho juntamente com a pronunciada cava de roda traseira possa intrometer-se com o chegar ao banco traseiro…), ótima sensação e ampla oferta de espaço em todos os lugares, com destaque para os centímetros livres para as pernas dos ocupantes do banco traseiro e para a visibilidade periférica do condutor.

Esta geração mantém os préstimos do versátil ‘banco traseiro mágico’, cujos assentos podem elevar-se para o transporte de objetos de maiores dimensões e altura (permite, por exemplo, encaixar uma bicicleta aproveitando a largura interior do veículo), ao passo que o rebatimento total dos bancos (60/40) dá origem a uma ampla e direita plataforma de carga. A bagageira oferece 319 litros base, aproveitando-se o espaço existente sob o piso.

A gama do novo HR-V organiza-se através de três níveis de equipamento, sendo que a versão base (Elegance) propõe jantes em liga leve de 18’’, sistema de iluminação exterior LED, sensores de parque à frente e atrás com câmara traseira de ajuda ao estacionamento, cruise control ativo, climatização automática com saídas de ventilação para os lugares posteriores, tomadas USB à frente e atrás, sistema de chave ‘Mãos-livres’, sistema multimédia em monitor tátil central de 9’’ incluindo navegação e compatibilidade para ligações sem fios com Android Auto e Apple CarPlay e ainda sistema de travagem autónoma a baixa velocidade (seja no trânsito ou perante a realização de manobras).

Embora a Honda acredite que a versão Elegance vá representar mais de 50% das vendas em Portugal, estão ainda disponíveis as versões Advance (acrescenta revestimentos interiores em tecido e pele, assistente de ângulo morto, ajuste independente da temperatura da climatização para os lugares da frente, luzes de nevoeiro LED e acionamento elétrico e automático da tampa da bagageira) e a topo de gama Lifestyle (estofos com dois tons, barras no tejadilho, grupos óticos traseiros escurecidos, sistema de som Premium e carregador indutivo para telemóvel).

Por agora disponível apenas com motorização híbrida de arquitetura técnica muito semelhante à presente no Honda Jazz, o HR-V conta com conjunto que combina a ação de mecânica 1.5 a gasolina (funciona sobre mais eficiente ciclo Atkinson) com dois motores elétricos (um de tração e outro que funciona como gerador) para um total de 131 cv e 235 Nm. Este conjunto permite ao HR-V rolar alguns momentos em modo puramente elétrico, o que contribui para um consumo médio anunciado de 5,4 l/100 km – neste primeiro contacto, realizámos uma média em torno dos 5,7 l/100 km mesmo incluindo passagem por autoestrada, o que corrobora (preliminarmente…) os valores homologados.

A condução é ligeira e simplificada pela atuação do módulo híbrido, marcada pela suavidade em baixas velocidades e facilidade de interação com o trânsito citadino. A visibilidade é ótima e os espelhos retrovisores são de grandes dimensões. Foram vários os momentos em que rolámos só com o motor elétrico, o que espelha algumas das atualizações deste sistema face ao Jazz – por exemplo, o aumento em 25% do número de células da bateria de iões de lítio.

O painel de instrumentos inclui velocímetro analógico à direita e um módulo digital de 7’’ à esquerda a partir do qual é possível acompanhar as ações e fluxos energéticos do sistema híbrido. As patilhas no volante permitem alterar a intensidade da capacidade regenerativa. Na consola central, perto da zona da alavanca da caixa de velocidades automática CVT, comando para escolha de um dos três modos de condução (Econ, Normal e Sport).

Por agora disponível apenas com esta motorização híbrida, a Honda anunciou já que o HR-V vai conhecer versão 100% elétrica no decorrer de 2023.

Preços em Portugal (valores 'chave na mão' com todas as despesas incluídas):

HR-V 1.5 Hybrid Elegance: 34.500 €

HR-V 1.5 Hybrid Advance: 37.500 €

HR-V 1.5 Hybrid Lifestyle: 41.000 €

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação