Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Dados do computador de bordo ao centro Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation Ecrã tátil de 7’’ do sistema IntelliLink, com a integração de várias funções Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation A capacidade da mala varia entre 356 e 1372 litros, neste último caso com os bancos traseiros rebatidos. Acesso é prático devido à entrada larga Bancos ergonómicos em pele e tecido (série) e com regulação elétrica lombar. Posição de condução mais elevada do que no Corsa... Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation SUV compactos numa verdadeira ‘luta de classe’ Mini Countryman One D Sherwood Mini Connected (série) e navegação opcional Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Imagens da câmara traseira (opcional: 284 €) projetadas no ecrã de 6,5’’ A versão Sherwood Edition integra bancos desportivos forrados a pele e tecido. Também há ajuste em altura do assento do passageiro Mini Countryman One D Sherwood Jantes em liga leve de 18’’ Pair Spoke com desenho exclusivo; pneus Bridgestone Turanza 225/50 geram maior firmeza na ligação ao solo Mini Countryman One D Sherwood ’Sherwood Edition’ tem mais equipamento, sem preço agravado Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood Mini Countryman One D Sherwood

Opel Mokka X 1.6 CDTI Innovation vs. Mini Countryman One D Sherwood

Sem estigma, mais igualdade!

CONFRONTO

Por João Ouro 09-03-2019 13:05

Fotos: Gonçalo Martins

Para o Mokka X tudo podia ter sido diferente desde o início, mas o facto de ter sido classificado como Classe 2 nas portagens nacionais (eixo da frente com altura acima de 1,10 metros) fez abrandar a provável expectativa de sucesso, algo que se confirmou noutros mercados europeus. No entanto, esse contratempo deixa agora de existir e é ultrapassado graças à denominada lei de Mangualde, responsável pela mudança do critério atribuído à definição de Classe 1 ou 2 nas referidas portagens. O equívoco é desfeito porque o Mokka X passa a integrar a categoria de veículos que a partir deste ano não excedem... 1,30 m na altura do eixo da frente (tal como a nova geração de comerciais ligeiros do Grupo PSA produzidos na unidade de Mangualde...), segundo a norma de exceção adensada à legislação existente. Decreta-se assim que o utilitário-SUV da Opel passe a pagar Classe 1, entre tantos outros modelos, embora lhe seja exigido o pagamento por meio automático (Via Verde), como já acontece noutras exceções. Outra vida, outras possibilidades de êxito! Assim é.

Se o estigma acaba por desaparecer, subsiste a interminável luta de classe numa categoria preenchida por vários adversários difíceis, como é o caso do Countryman, cujo conceito (e dimensão) se equipara ao do Opel, embora revestido por uma fórmula tipicamente Mini e com imagem exclusiva, ainda mais na versão Sherwood Edition. Esta propõe mais equipamento standard pelo mesmo valor, numa vantagem que atinge 4150 € para o cliente. Mais por menos! E se o nome é sugestivo, a relembrar as florestas do lendário Robin dos Bosques, é plausível que não se esteja a vender gato por... lebre, sem beliscar sequer a imagem do célebre defensor dos desafortunados na velha Inglaterra.

O recheio é explícito, sendo possível destacar o volante desportivo em pele, as jantes especiais de 18’’, barras de tejadilho Silver, para-choques diferenciados (design exterior off-road), faróis Full-LED adaptativos e vidros atrás escurecidos, entre outros detalhes. O up-grade opcional é ainda operado através da pintura metalizada (Light White), dos bancos com formato desportivo (em tecido/pele) e da câmara à retaguarda. No Mokka X, a versão Innovation não fica atrás, tendo interior revisto e muito completo, ao qual é possível acrescentar alguns elementos de segurança ativa, como o alerta de faixa de rodagem e o aviso de colisão, incluídos no pack Opel Eye (por 500 €). Se se comparar tudo, há ligeira vantagem do Mini, muito por culpa da inclusão dos faróis Full-LED adaptativos, os quais custam 1100 € na lista do adversário. Mas, atenção, o Opel propõe o preço final mais baixo (menos 1500 €), mesmo quando se junta o custo de alguns opcionais presentes na unidade testada. Já agora, os intervalos entre revisões equivalem-se, assim como as garantias, embora à semelhança doutros Mini (e da BMW), o Countryman contempla manutenção gratuita durante 5 anos ou 100.000 km.

As mecânicas turbodiesel divergem nalguns aspetos essenciais (no número de cilindros, por exemplo), embora os resultados alcançados não sejam assim tão díspares. Já se sabe que a unidade tricilíndrica do Mini não é tão potente quanto a 1.6 CDTI da Opel (116 cv face a 136 cv), mas certas medições são equiparáveis, embora haja sempre vantagem do lado do Mokka X. Isso acontece nas acelerações principais e também nas recuperações (em especial na 5.ª relação, aí com notória desvantagem do Mini), tendo o motor CDTI melhor progressão nos regimes intermédios do que o do oponente.

Já a baixa rotação não há grande esforço, mas também aí o Mokka X se consegue distanciar perante o rival. Sempre melhor, embora não tenha a mesma condução! Já lá vamos...

Outra aferição parecida é a dos consumos médios, com valores próximos dos 6 litros/100 km (aditivo AdBlue e normativa de emissões Euro 6d-Temp). O automóvel da Opel consegue, por vezes, médias inferiores, mas como acontece no Countryman o ruído de funcionamento Diesel podia ser mais discreto, não entrando tanto no habitáculo. Neste último, além disso, a arquitetura de 3 cilindros não é nada estridente e a acústica pouco diverge da dos 4 cilindros do Opel.

 

Condução firme ‘à Mini’

As transmissões manuais associadas têm 6 relações, tendo o seletor do Mini engrenamento firme e preciso, ou seja, de tato mais duro, algo que também sucede ao nível da direção e dos pedais. Em suma, apesar do tamanho familiar (e do habitáculo prático), o Countryman conduz-se como um... Mini, tendo um comportamento mais reativo do que o Opel, algo que se traduz pela direção exata e pelo amortecimento direto, neste último caso sem grande prejuízo do conforto em estrada, exceção feita nos momentos em que enfrenta pisos maus. As reações do conjunto chassis/carroçaria permitem anular oscilações exageradas em curva, apesar da maior altura ao solo face aos Mini convencionais (a plataforma é a mesma dos BMW X1 e X2), numa atitude diferenciada da do Opel, este sim a revelar maior adorno nas trajetórias sinuosas/encadeadas, ainda assim sem inseguranças. É fácil entender que a distância ao solo está acima da de um Corsa, por exemplo, mas as atitudes dinâmicas são corretas, nada evasivas e de controlo fácil. Mas, por outro lado, a condução não tem o feeling da do Countryman, sendo menos entusiasta, quase banal! E isto apesar da limitação inerente às prestações do modelo britânico, que nem sequer dispõe da alternativa Modos de Condução nesta unidade. Com pneus Continental Conti Eco Contact5 215/60 R17, o Mokka X a jogo não é tão firme e... hirto ao nível da suspensão, algo que o conforto também agradece, especialmente nas estradas irregulares, tendo uma resposta civilizada nessas condições, mesmo sem anular certas batidas.

Resta dizer que o habitáculo do Opel é amplo q.b., mas o Countryman cresceu alguns centímetros nesta geração e é mais versátil. Sem estigmas...

O lançamento do Mokka (segmento B, mas com dimensões de categoria acima) ocorreu em finais de 2012, tendo sido atualizado em 2016 com o acréscimo da letra X. Diferente por fora e por dentro, mais espaçoso e com outros conteúdos, o SUV da Opel tem agora outra oportunidade no mercado nacional mediante a alteração da lei das portagens, passando a ser tributado como Classe 1. Essa mudança fará toda a diferença, abrindo até outras perspetivas, mesmo que o segmento esteja preenchido por vários concorrentes de peso. Neste embate face ao Mini Countryman (2.ª geração, 2017) não se porta nada mal, num duelo sem preconceitos, mas com diferenças...

Ler Mais

Ficha Técnica

Características

OPEL MOKKA

X 1.6 CDTI Innovation

MINI COUNTRYMAN

ONE D Sherwood Edition

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha 3 cilindros em linha
Capacidade 1598 cc 1496 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, Intercooler Inj. direta CR, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v 2 a.c.c./12v
Potência 136 cv/3500-4000 rpm 116 cv/4000 rpm
Binário 320 Nm/2000-2250 rpm 270 Nm/1750-2250 rpm
Transmissão
Tração Dianteira Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,5 m Elétrica/11,3 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,275/2,038/1,658 m 4,299/1,822/1,557 m
Distância entre eixos 2,555 m 2,67 m
Mala 356 - 1372 litros 450-1390 litros
Depósito de combustível 52 litros 51 litros
Pneus F 7,5jx17 - 215/60 R17 7,5jx18-225/50 R18
Pneus T 7,5jx17 - 215/60 R17 7,5jx18-225/50 R18
Peso 1449 kg 1460 kg
Relação peso/potência 10,65 kg/cv 12,6 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 190 km/h 190 km/h
Acel. 0-100 km/h 9,9 s 10,9 s
Consumo médio 4,9 l/100 km 4,1 l/100 km
Emissões de CO2 127 g/km 109 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite km 2 anos sem limite km
Pintura/Corrosão 2/12 anos 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 146,76 € 143,17 €

Medições

OPEL

Acelerações
0-50 km/h 3,9 s
0-100 / 130 km/h 9,9 s
0-400 / 0-1000 m 17,2 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 4,5 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 5,8/6,1 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 10,1/13,4 s
Travagem
100-0/50-0km/h 37,7/9,9 m
Consumos
Consumo médio 6 l/100km
Autonomia 866 km

Medições

MINI

Acelerações
0-50 km/h 3,7 s
0-100 / 130 km/h 10,9 s
0-400 / 0-1000 m 17,6 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 6,2 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 8,9/11,8 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 9/11,2/15,3 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,4/8,8 m
Consumos
Consumo médio 5,8 l/100km
Autonomia 879 km