Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR A posição de condução sobrelevada vai ao encontro das tendências de um público feminino, embora dispondo de amplas regulações Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR O ‘crossover’ da Seat dispõe de modos de condução com quatro programas à escolha: Eco, Normal, Sport e Individual ajustes ‘a gosto’ Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Ambiente bastante jovial e sofisticado, marcado pelo monitor central tátil de ótima definição. A qualidade dos plásticos não encanta Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR No Arona, pintura bicolor permite até 68 combinações Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR Posição de condução é mais elevada 11 cm do que no Polo. O novo volante (VW estreia-o no T-Cross) tem excelente ‘pega’ VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life Painel de instrumentos digital, Active Info Display, com várias configurações, disponível na lista de opções, por 381 euros VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life Bancos traseiros podem movimentar-se sobre calhas com 15 cm, fazendo oscilar a capacidade da mala entre os 385 e os 455 litros VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life No crossover da VW, garantia geral de 5 anos ou 90.000 km VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life A condução do ‘crossover’ da VW é menos envolvente VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life

Seat Arona 1.6 TDI DSG 95 cv FR vs VW T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life

Amigos, amigos…

CONFRONTO

Por Vítor Mendes da Silva 31-12-2019 16:00

Fotos: Gonçalo Martins

Recente no catálogo da VW, o T-Cross vem preencher toda a franja mais emocional que restava no segmento B, como alternativa ao Polo, somando-lhe a imagem desempoeirada da moda e até alguns elementos de estilo inovadores na marca, mais e melhores soluções de modularidade no interior e aposta mais forte na personalização. Até pela estampa: o novo crossover não parece muito mais pequeno que um Golf ou que um T-Roc, sendo, naturalmente, mais acanhado por dentro, pois a arquitetura técnica é a mesmíssima MQB A0 do Polo, sem tirar nem pôr. E a relação de proximidade com o competentíssimo utilitário é ponto de honra para a VW.

Exatamente como na Seat preferem dizer que o Arona é o crossover do Ibiza, muito antes de ser primo direito do T-Cross...

Estratégias de comunicação à parte, a verdade é que, no segmento B-SUV, espanhóis e alemães... falam a mesma língua. Seat Arona e VW T-Cross partilham a base técnica, as motorizações e maioria dos equipamentos. Diferem visualmente e num ou noutro detalhe.

O T-Cross, ligeiramente mais alto, parece automóvel mais matulão, surge com habitáculo bem espaçoso, à medida do que deve ser exigido a um SUV de aptidões urbanas, facilitando entradas e saídas do habitáculo, com a vantagem acrescida do banco traseiro estar em plano mais elevado face aos dianteiros, alargando a visibilidade a quem aí se sentar. O banco traseiro tem ainda o condão de acrescentar ao rebatimento 60/40 a capacidade de deslizar, por inteiro, ao longo de 14 cm, o que permite melhor organizar entre espaço para pernas ou para a mala. Esta tem capacidade base de 385 litros e que, com o banco para a frente, pode chegar aos 455. Rebatendo-se as costas, 1281 litros. Descobre-se espaço para arrumar volumes com 2,3 metros de comprimento (até ao tablier) deitando-se para a frente o encosto do banco do passageiro.

Os bancos posteriores do Arona não deslizam sobre calhas, mas a promessa de um interior espaçoso também é confirmada quando acedemos ao habitáculo, principalmente nos lugares traseiros onde cabem três adultos e onde existe realmente mais altura do que no interior de um Ibiza, que já tinha uma oferta de espaço satisfatória a esse nível.

As torres de suspensão do Arona têm um curso 3 cm mais elevado do que as do Ibiza e a altura ao solo do mini SUV é 4 cm superior à do utilitário. Mesmo assim, centro de gravidade mais baixo do que o primo da VW, que é automóvel um nadinha mais bamboleante quando conduzido a boa velocidade por traçados mais serpenteantes. Isto sem prejuízo das ótimas credenciais dinâmicas de modelo que tem chassis que chega e sobra para o desempenho da sua mecânica, mantendo-se sempre muito estável e com ótima aderência. E nota também muito positiva para o tato da direção e para a forma como esta comunica com o condutor.

Menos brilhante, a forma como a Seat procurou o mais interessante compromisso dinâmica/conforto. Com pneus de mais reduzido perfil, rmontados nas jantes de 18’’ da unidade ensaiada, o contacto com a estrada surge bem mais firme do que seria desejável em automóvel que foi pensado para se conduzir na urbe, mas ainda para permitir alguns atrevimentos por pisos não asfaltados. Aqui filosofias assumidamente distintas: mais confortável o VW; mais envolvente e ágil o Arona.

Nos dois, a posição de condução sobrelevada é tipicamente de crossover, mas os bons bancos do acabamento FR e as amplas regulações de volante e banco no Seat permitem o encaixe perfeito. Só o volante do T-Cross, com tamanho para encher a mão, agradou mais. Nos dois crossovers, os elementos de conectividade surgem em força, caso da possibilidade de carregamento de telemóvel de forma indutiva e a oferta, de série, no T-Cross do VW Connect, com diversas aplicações para interação via smartphone, qual assistente pessoal da viatura. Rica é também a oferta de personalização estética ou tecnológica. É possível dotar o T-Cross do Pacote Design Laranja (730 €), que inclui decoração do tablier, capas dos retrovisores e jantes em liga leve dessa cor; ou ainda somar o sistema de navegação com vista 3D, câmaras 360º de ajuda ao parqueamento, sistema de som Beats de 300W, acesso e arranque do tipo Mãos-Livres, assistente de máximos, etc.

O Arona conta com os mesmos bons argumentos em termos de tecnologias de conectividade do recente Ibiza, podendo estabelecer ligação com dispositivos Android auto, Apple Car Play e Mirror Link. Este é também o segundo Seat a dispor de um ecrã central tátil em vidro de 8” onde pode ser gerido e visualizado tudo o que tem a ver com funções de info-entretenimento. E na personalização, imbatível: há 68 combinações de cores possíveis para carroçaria e tejadilho do Seat.

A gama T-Cross é articulada entre as variantes de 95 e 115 cv do motor 1.0 TSI (3 cilindros, turbo, a gasolina) ou com o Diesel 1.6 TDI de 95 cv e três níveis de equipamento Base, Life e Style), estando o primeiro reservado à motorização de acesso e o último só para as mais potentes. No Arona, mais opções, distribuídas por 4 níveis de equipamento: Reference, Style, Xcellence e FR. Só o Seat está disponível com o Diesel de 115 cv e com moderno 1.5 TSI a gasolina, que funciona com ciclo de Miller, a debitar 150 cv.

É o segmento mais procurado na Europa a que a Seat e a VW se juntaram com os primos Arona e T-Cross, as versões crossover do Ibiza e do Polo, respetivamente. Além do formato da moda, essencialmente marcado pela superior altura ao solo (que parece conferir mais poder aos condutores nas cidades!), estes dois modelos concorrentes no segmento B reforçam os argumentos familiares em relação aos carros de que derivam, com interior mais espaçoso e bagageira de dimensões alargadas. Entre ambos, poucas diferenças: mais versátil o interior do VW, mais ágil e dinâmico o Seat; mais confortável o alemão, com mais opções a gama do espanhol.

Ler Mais

Ficha Técnica

Características

SEAT ARONA

1.6 TDI DSG FR

VOLKSWAGEN T-CROSS

1.6 TDI Life

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha 4 cilindros em linha
Capacidade 1598 cc 1598 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, intercooler Inj. direta CR, TGV, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16 v 2 a.c.c./16 v
Potência 95 cv/2750-4600 rpm 95 cv/3250-4000 rpm
Binário 250 Nm/1500-2600 rpm 250 Nm/1500-3200 rpm
Transmissão
Tração Dianteira Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 7 velocidades Manual de 5 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Discos Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,6 m Elétrica/10,6 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,138/1,780/1,552 m 4,108/1,760/1,584 m
Distância entre eixos 2,566 m 2,551 m
Mala 400-1280 litros 385-455-1281 litros
Depósito de combustível 40 litros 40 litros
Pneus F 7jx18 - 215/45 R18 6jx16-205/60 R16
Pneus T 7jx18 - 215/45 R18 6jx16-205/60 R16
Peso 1303 kg 1245 kg
Relação peso/potência 11,3 kg/cv 13,1 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 174 km/h 180 km/h
Acel. 0-100 km/h 12,8 s 11,9 s
Consumo médio 4,4 l/100 km 5,4 l/100 km
Emissões de CO2 115 g/km 110 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 4 anos ou 80.000 km 5 anos ou 100.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 146,79 € 146,79 €

Medições

SEAT

Acelerações
0-50 km/h 3,8 s
0-100 / 130 km/h 12,1 s
0-400 / 0-1000 m 17,9 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 5 s
60-100 km/h (D) 6 s
80-120 km/h (D) 8,6 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38,6/9,9 m
Consumos
Consumo médio 5,5 l/100km
Autonomia 727 km

Medições

VOLKSWAGEN

Acelerações
0-50 km/h 4,1 s
0-100 / 130 km/h 12,2 s
0-400 / 0-1000 m 18,2 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 6,3 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 6,4/9,8/19,7 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 10,4/16 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38,6/9,9 m
Consumos
Consumo médio 5 l/100km
Autonomia 800 km