Highlander: o SUV topo da gama da Toyota

Apresentação

Por Auto Foco 11-05-2020 15:00

Pela primeira vez em 21 anos, o Highlander, o modelo de topo da gama de Sport Utility Vehicles (SUV) da Toyota, vender-se-á na Europa Ocidental. A marca promete-o para o início de 2021, com motorização híbrida (243 cv), quatro rodas motrizes e sete lugares.

 

Baseado na variante de topo (GA-K) da arquitetura mais moderna da Toyota (TNGA), o SUV com 4,950 m de comprimento tem apresentação ‘premium’, que combina com as linhas contemporâneas e robustas da imagem exterior de SUV com aptidões para o TT e capacidade de reboque acima da média (até duas toneladas). A mala tem 658 litros, dispensando-se a 3.ª fila de bancos. Eliminando-se a 2.ª, o volume aumenta para 1909 litros. A porta do compartimento dispõe de comando elétrico.

 

No Highlander com rodas de 18’’ a 20’’, interior (muito) generoso tanto no espaço para os ocupantes como no equipamento. Na versão de topo Premium, sistema multimédia com monitor de 12,3’’ na consola central, Head-Up Display e retrovisor digital (exibe as imagens de câmara na traseira do SUV, fórmula que elimina a obstrução dos apoios de cabeça dos bancos e dos indivíduos dentro do automóvel. Os assentos da 2.ª fila estão sobre calha que admite regulá-los longitudinalmente até 180 mm, ação que melhora a acessibilidade aos bancos da 3.ª fila ou a liberdade de movimentos no 6.º e 7.º lugares, que ‘admitem’ adultos.

 

Na 4.ª geração do Highlander, tecnologia que o fabricante trabalha há muito anos, por isso surgindo posicionado na primeira linha do processo de eletrificação do automóvel. Trata-se de sistema híbrido com mecânica de 4 cilindros e 2,5 litros a gasolina assistida por dois motores elétricos (um à frente, outro atrás). O posterior movimenta o AWD-i, nome do programa inteligente de quatro rodas motrizes. E ambos são alimentados por baterias de hidretos metálicos de níquel arrumadas sob a 2.ª fila de bancos.

 

O sistema rende 243 cv e, segundo a marca nipónica, permite consumos médios de 6,7 l/km, o que equivale a 152 g/km de emissões de CO2. Existem quatro modos de ação e todos funcionam em modo elétrico, contando-se com energia na bateria: Eco, Normal, Sport e Trail. O funcionamento do programa EV, pretendendo-se ‘forçá-lo’, ativa-se em comando específico. Para-brisas e vidros dianteiros acústicos e silenciadores instalados no teto, no piso e no isolamento das cavas das rodas diminuem o ruido no habitáculo e melhoram o conforto na condução. A plataforma GA-K, a carroçaria leve e muito rígida e o baixo centro de gravidade beneficiam a agilidade e a estabilidade no automóvel em todos os tipos de superfícies, do asfalto à terra.
 

Finalmente, o Highlander apresenta-se equipado com o Toyota Safety Sense, que inclui pacote (muito) completo de assistências eletrónicas à condução. Este SUV, na gama da marca nipónica, posicionar-se-á acima de RAV4 e C-HR. Em meados de 2021, estreia do modelo mais pequeno da ‘família’, o Yaris Cross, também disponível só com tecnologia híbrida.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação