Renault quer dominar comerciais ligeiros a 'fuell cell'

Atualidade

Por Auto Foco 18-01-2021 16:18

O Grupo Renault e a Plug Power Inc., o líder mundial nos sistemas de pilha de combustível e serviços relacionados com o hidrogénio, anunciaram a assinatura de um memorando de entendimento para a criação de uma “joint venture” 50:50, baseada em França, e que será lançada no final do primeiro semestre de 2021.

Esta parceria estratégica pretende posicionar, nos próximos anos, o Grupo Renault e a Plug Power, no topo da pesquisa e desenvolvimento (I&D), na transformação, no fabrico e na venda de automóveis a hidrogénio, bem como na oferta dos serviços associados a esta atividade, informa o fabricante francês em comunicado.

A referida joint-venture começará a comercialização de frotas-piloto de comerciais ligeiros, a pilha de combustível, na Europa, ainda em 2021.

Líder mundial nas soluções de ecossistemas a hidrogénio, a Plug Power já entregou mais de 40.000 sistemas a pilha de combustível, concebeu e construiu 110 estações de abastecimento capazes de distribuir mais de 40 toneladas de hidrogénio diariamente. A Plug Power é, também, um líder tecnológico nas soluções de obtenção de hidrogénio “verde” por eletrólise.

Luca de Meo, presidente executivo do Grupo Renault, afirma que o objetivo do fabricante francês é o liderar o mercado dos comerciais ligeiros, a pilha de combustível, a nível europeu.

“Este projeto de ‘joint venture’ está perfeitamente alinhado com a estratégia da sua empresa de oferecer nos veículos comerciais ligeiros, soluções de hidrogénio prontas a ser utilizadas. Com a Plug Power, iremos construir uma cadeia de valor única e totalmente integrada, baseada em pilhas de combustível, oferecendo aos clientes soluções prontas a usar que incluem os automóveis, estações de abastecimento e a entrega de hidrogénio descarbonizado”, explica Luca de Meo.

A conclusão deste projeto está apenas dependente das condições normalmente aplicáveis a este tipo de operação, nomeadamente a apresentação aos representantes dos trabalhadores, de acordo com a regulamentação aplicável, e a eventual autorização final das entidades da concorrência competentes: estes processos deverão estar concluídos no final do primeiro semestre de 2021, refere ainda a Renault no mesmo documento.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade