Albuquerque ao ataque no arranque do WEC

Na primeira ronda do Mundial de Resistência, campeão LMP2 de 2020 na ‘pole’ da categoria, atrás apenas dos dois hipercarros novos da Toyota

Automobilismo

Por José Caetano 01-05-2021 10:50

Filipe Albuquerque, no Oreca 07-Gibson #22 da United Autosports USA, garantiu a 'pole position' entre os LPM2 para as 6 Horas de Spa-Francorchamps, na Bélgica, corrida com início às 12h30 e que marca o arranque da 9.ª edição do Mundial de Resistência (WEC) e a estreia dos hipercarros sucessores dos LMP1.

 

O piloto português, campeão LMP2 de 2020, conseguiu o 3.º melhor tempo absoluto na volta ao circuito nas Ardenas, que percorreu em 2.02,404 m. Mais rápidos, apenas os dois Toyota GRO10 Hybrid, tripulados pelos nipónicos Kamui Kobayahsi (#7) e Kazuki Nakajima (#8), com 2.00,747 m e 2.01,266 m, respetivamente.

 

Para Albuquerque, que partilha a condução do Oreca-Gibson #22 com britânico (Philip Hanson) e suíço (Fabio Scherer), início de Mundial auspicioso.O objetivo é revalidar o título ganho no ano passado. «Este resultado faz-nos muito bem ao ego, mas representa pouco para a corrida, pois temos seis horas pela frente. Percebe-se que o nosso é andamento superior ao dos nossos e isso vale muito. O objetivo em Spa é vencer! Somos os campeões, queremos sê-lo outra vez e, para consegui-lo, é importante ganhar corridas».

 

Entre os adversários de Filipe, outro português, António Félix da Costa, no Oreca 07-Gibson #38 da JOTA, equipa que entregou a qualificação a Anthony Davidson (o mexicano Roberto González completa o trio). O piloto britânico conseguiu apenas o 10.º tempo absoluto e o 7.º na categoria LMP2, a 2,769 s de Nakajima e 1,221 s de Albuquerque.

 

No calendário de 2021 do WEC, apenas seis corridas. Como cabeça de cartaz, 89.ª edição das 24 Horas de Le Mans, a 21 e 22 de agosto. Até lá. a 13 de junho, na 2.ª ronda do campeonato, estreia das 8 Horas de Portimão, no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Automobilismo