BMW renova X3 e X4

Na BMW, modernização da geração atual do X3 (G01), a 3.ª desde 2003, que recolocou a marca bávara no topo de categoria importante para os fabricantes premium, ao lado de Mercedes-Benz GLC. X4 também beneficia do ‘upgrade’; versões Competition ganham 50 Nm.

Atualidade

Por VM 11-06-2021 10:29

Os revistos BMW X3 e X4 recebem uma nova grelha dianteira, com o característico “duplo rim” de dimensões mais avantajadas, novidade que se conjuga com a presença de novas óticas em LED, para-choques redesenhados à frente e atrás e, apenas para o X3, luzes LED na traseira tridimensionais.

No ‘cockpit’ dos SUV, ecrã central com 10,25” (12,3”, em opção) e consola nova, ‘importada’ do Série 4, com menos botões físicos.

Versões pré-facelift passam a dispor de série de bancos desportivos e climatização de três zonas.

Eletrificação acelera

A par das mexidas no exterior e no interior, a BMW também ‘mexe’ nas mecânicas, com a eletrificação total da gama, através da adoção de sistema ‘mild-hybrid’ de 48 V nas unidades que não dispunham ainda desta tecnologia.

Nas motorizações a gasóleo, o acesso faz-se com o 4 cilindros que equipa o xDrive20d, com 190 cv e 400 Nm, seguindo-se as unidades de 6 cilindros em 3 litros, no xDrive 30d, com 286 cv e 650 Nm e no M40d com 340 cv e 700 Nm.

A gasolina, o xDrive20i, com 184 cv e 300 Nm, o xDrive30i, com 245 cv e 350 Nm, e M40i, com 360 cv e 500 Nm. No X3, motorização híbrida plug-in, a debitar 292 cv de potência combinada e 420 Nm.

Mais músculo para o Competition

Paras as versões M dos BMW X3 e X4, novidades mais relevantes nas variantes de topo Competition, que contam com a declinação mais recente do 6 cilindros em linha com 3 litros de 510 cv, herdado dos M3 e M4, com binário máximo de 650 Nm; mais 50 Nm.

Nas performances, 0 a 100 km/h em 3,8 segundos, menos 0,3 s do que o carro que sai de cena.

Primeiras entregas começam em agosto.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade