Mercedes-AMG C 63 S Station

Show da poderosa

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 06-03-2019 18:55

Fotos: Gonçalo Martins

Esta carrinha, além de poderosa, é um autêntico show de virtudes. Recentemente atualizada à imagem da gama Classe C, nas versões AMG passou a incluir a distinta grelha frontal de barras verticais – ao estilo da Panamericana estreada no todo poderoso AMG GT, tem neste apuro de forma da versão C 63 S a sua expressão emocional máxima. Tudo o que foi acrescentado ou alterado pretendeu sublimar o prazer da condução, a dinâmica e permitir abusar da enorme generosidade do motor V8 biturbo de 510 cv.

Para o efeito, entrada em cena da caixa automática de 9 velocidades para o lugar da anterior unidade de 7 relações. Resultado imediato: o maior número de relações intermédias minimiza as quebras de rotação entre desmultiplicações, o que proporciona uma superior espontaneidade de resposta ao acelerador, espicaçando os estrondosos 700 Nm de binário máximo, totalmente disponível às 2000 rpm.

A chegada dos volantes com aplicações cromadas e comandos táteis aos AMG C 63 foi aproveitada para a inclusão dos novos botões que permitem, sem tirar os olhos da estrada, selecionar tanto os modos de condução – à direita – como afinar (individualmente) suspensão, caixa de velocidades e sonoridade de escape. Técnica que ajuda ao condutor a sentir-se mais próximo das sensações de veículo de competição, sem precisar de tirar as mãos do volante.

Desativando totalmente o ESP – que continua a propor patamar intermédio de intervenção denominado Sport, que já permite dar largas imaginativas e vida ao eixo traseiro motriz! –, o condutor pode agora controlar também o nível de intervenção do controlo de tração em nove patamares, bastando rodar o comando do lado direito do volante. E não se trata apenas de uma mera jogada de marketing, pois as diferenças são bem percetíveis, permitindo gerir o grau de permissão para o bailado da traseira, em aceleração. Os níveis intermédios (4 e 5) têm graus de intervenção aproximados à da função Sport do ESP, mas daí em diante esta carrinha enche-nos o ego com a realística sensibilidade do eixo motriz, em perfeita sintonia com o exímio trabalho realizado pelo diferencial autoblocante de comando eletrónico.

A perfeita afinação de todos os componentes afetos à dinâmica deixa ao condutor à-vontade para explorar o ímpeto do V8 biturbo, sem temores em apontar o volante antes e depois das curvas. Ao iniciar essa manobra, obtém-se desde logo como resposta uma trajetória que segue o olhar do condutor; e na fase final, a garantia de controlo total dos movimentos da traseira, mesmo com pronunciadas contrabrecagem, com reações à medida do que se... previu. O chassis interpreta, com clarividência as forças (imensas!) a que é submetido, e o amortecimento das suspensões, bastante firme, em todos os modos de regulação (de três disponíveis), assegura que a carrinha mantém a compostura, amparando-a na trajetória ideal, saindo de ângulos de deriva... sem pião!

O mais impressionante é que tudo isto pode surgir a ritmos verdadeiramente alucinantes, pois os 510 cv são do mais emotivo que existe no segmento e em toda a indústria automóvel.

Tudo começa ainda com a carrinha imobilizada, acordando-se o V8 pela manhã, com vozeirão estridente dos chamados cold start a deliciar os sentidos. Depois, a carroçaria abana ligeiramente em resposta às acelerações estáticas, como que trazendo à lembrança os muscle car dos filmes americanos. A principal diferença é que na Classe C Station o aparato sonoro encontra correspondência fidedigna aos ritmos possíveis de atingir, com acelerações a roçar o incrédulo, e com a carroçaria a deixar fluir até às mãos do condutor todo o contacto com a estrada.

Neste particular, o C 63 conta com seis programas de condução – incluindo o modo Individual em que é possível ativar a função velejar da caixa automática – e aos quais foi somada outra novidade, o AMG Dynamics, em que se pode ajustar (Basic, Advanced, Pro e Master) a forma como os diversos elementos da condução se interligam. O resultado ajuda bastante a promover o prazer ao volante e reforça a capacidade de afinar a carrinha aos gostos de pilotagem!

Com tamanho fulgor da nova forma de aproveitar o V8 biturbo, como que o painel de instrumentos digital, com diversos cenários de visualização e profunda riqueza informativa e gráfica, ficou para segundo plano! Mas este novo conteúdo como que puxa ainda mais pelo pendor tecnológico que a Mercedes conseguiu colocar no restyling do Classe C, abrilhantando o bem-estar a bordo.

Os novos e opcionais bancos desportivos integrais AMG (3100 €) podem ganhar a totalidade de ajustes elétricos, incluindo na largura para costas e pernas. Face ao formato envolvente, conte-se com dificuldade acrescida para entrar e sair dos dois lugares da frente...

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES AMG

C 63 S STATION

Motor
Arquitetura 8 cilindros em V
Capacidade 3982 cc
Alimentação Injeção direta, biturbo, intercooler
Distribuição 2x2 a.c.c./32 v
Potência 510 cv/5500-6250 rpm
Binário 700 Nm/2000-4500 rpm
Transmissão
Tração Traseira
Caixa de velocidades Automática de 9 velocidades
Chassis
Suspensão F Duplos triângulos
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados e perfurados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,8 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,772/1,835/1,441 m
Distância entre eixos 2,84m
Mala 460-1480 litros
Depósito de combustível 66 litros
Pneus F 8.5jx19 - 245/35 R19
Pneus T 9.5jx19 - 265/35 R19
Peso 1825 kg
Relação peso/potência 3,6 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 280 km/h
Acel. 0-100 km/h 4,1 s
Consumo médio 10 l/100 km
Emissões de CO2 229 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite km
Pintura/Corrosão 3/30 anos
Intervalos entre revisões 25000 km
Imposto de circulação (IUC) 618,86 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 1,9 s
0-100 / 130 km/h 4,1/12,7 s
0-400 / 0-1000 m 12,2/21,7 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 1,9 s
60-100 km/h (D) 2,2 s
80-120 km/h (D) 2,3 s
Travagem
100-0/50-0km/h 34,4/8,7 m
Consumos
Consumo médio 12,5 l/100km
Autonomia 528 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE