Lexus cede viatura de substituição durante as revisões Personalidade reforçada pela vistosa grelha dianteira A nova unidade térmica de 2 litros é muito suave e combinada com o motor elétrico consegue consumos abaixo dos 6 l/100 Mesmo sendo o mais pequenos dos SUV da marca de luxo do Grupo Toyota, o UX não dispensa cuidados redobrados na qualidade geral e na presença de pormenores. A posição ao volante é ótima, rebaixada, mas com amplas amplitudes de regulação Além dos modos Normal, Eco e Sport, selecionados a partir de botão lateral ao painel de instrumentos, é possível ‘forçar’ a ação elétrica (EV) Relógio analógico confere cunho de distinção ao interior. Por isso, pedia-se imagem mais ‘refinada’ a todo o sistema multimédia A zona central do painel de instrumentos, digital, apresenta grafismo distinto para o modo de condução Sport, com conta-rotações A solução do tipo ‘touch pad’ para controlar o sistema de infoentretenimento não é a mais prática por ser mais sensível que um botão Alargada oferta de ajudas à condução, inclui diversas opções para atuação do assistente de faixa. Tudo funciona na perfeição O importador arranjou forma de otimizar o espaço existente sob o piso da mala. Mas, ainda assim, o alçapão é curto e não existe roda sobressalente A facilidade em aceder ao habitáculo é um dos trunfos do UX. O espaço para pernas não desilude, mas a largura atrás é curta para três Mala com apenas 320 O nível de equipamento Premium está focado no conforto, caso dos cómodos bancos forrados a pele e dotados de aquecimento Reduzido centro de gravidade promove a dinâmica Jantes de 17’’ de cor negra exclusivas da versão premium Sete anos ou 160.000 km de garantia geral O UX é o primeiro Lexus sobre a plataforma de compactos do Grupo Toyota, a GA-C. Uso de alumínio nas portas e capot contribuiu para redução do peso

Lexus UX 250h

Inteligência emocional

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 11-08-2019 14:05

Fotos: Gonçalo Martins

O UX está direcionado às preces do mercado europeu, com dimensões mais contidas, apontando baterias para outros semelhantes da raça premium, casos de BMW X2 e Mercedes-Benz GLA. Porque, se colocado lado a lado com Audi Q3, o UX parece um SUV miniatura, tais são as proporções da carroçaria, rebaixada, querendo dele fazer um SUV de forte carácter dinâmico. Por isso, entrar e sair do habitáculo é de extrema facilidade, sem esforço de pernas, tal o plano de colocação dos bancos. Estes, cuidadosamente forrados a pele, são de exímia ergonomia nos lugares dianteiros, mesmo que comandados manualmente nesta versão Premium – o UX também conta com variantes F Sport, de lides e acabamentos mais desportivos, ao que se soma ainda amortecimento variável.

Mas este Premium, com jantes de 17’’, muito aposta na suavidade de rolamento e no bem-estar generalizado a bordo. Mesmo que no banco traseiro a lotação ideal seja para apenas dois ocupantes, não pela intromissão de túnel central no chão (quase ausente), mas pela reduzida largura do habitáculo, com não mais que 1,31 m entre portas. A mala é ainda mais acanhada se em causa estiverem requisitos familiares: os 320 litros são realmente escassos. Sob o piso existe alçapão e com o rebatimento das costas do banco traseiro (em tradicionais 60/40) obtém-se piso plano. Mas só isso em matéria de funcionalidade... Porque o UX nasceu para ser foco de paixões, da estética à condução.

A riqueza de pormenores e de equipamentos (caso das luzes LED, teto de abrir elétrico, bancos em pele e aquecidos, câmara traseira, navegação, chave mãos-livres, etc.) diferencia-o da principal concorrência, embora a gama do Lexus UX esteja compartimentada em níveis de equipamento fechados, sem possibilidade de personalização. O interior é marcado por ambiente distinto e repleto de qualidade, com o condutor tido como centro das atenções. Apenas as soluções de ergonomia escolhidas para alternar os modos de condução (haste à direta no painel de instrumentos) e o comando do tipo touch pad que comanda o sistema de entretenimento poderão necessitar de alguma habituação. Tal como o grafismo do visor central, cuja aparência é por demais semelhante ao que a Toyota usa há já uns anos: um Lexus merecia mais e melhor!

A apadrinhar esta serenidade absoluta está o recurso a solução mecânica de grupo híbrido, com motor 2 litros a gasolina casado com unidade elétrica, produzindo um total de 184 cv. Esta última versão deste módulo híbrido permite que o UX role com alguma à vontade apenas e só em modo elétrico (até 115 km/h), o que, acima de tudo, permite manter o motor a combustão desligado durante bastante tempo, com este a calar-se assim que se retira o pé do acelerador. Por estes motivos, é facilmente possível rolar com consumos abaixo dos 6l/100 km em cidade e a velocidades na ordem dos 100 km/h. Em autoestrada e mesmo pedindo-se mais energia ao conjunto propulsor, este responde com performances de bom nível e já com o ruído de subida de rotação amenizado face a outros tempos de caixa CVT. No modo Sport, as acelerações são lestas e o condutor consegue obter um superior feedback das reações do SUV, cujo adornar da carroçaria em curva é bastante contido e a agilidade e precisão direcionais trunfos na envolvência dinâmica. Por melhorar, apenas a intervenção do ESP (particularmente em mau piso) e a atuação do sistema de travagem em situações de emergência. Mas haverá quem queira acelerar e travar abruptamente com este SUV? Há que ser inteligente e aproveitar as emoções de serenidade... 

Embora seja dos modelos mais dinâmicos e agradáveis de conduzir da Lexus, não conseguimos arrancar atitudes desportivas a modelo gerido por módulo híbrido. Mesmo que a resposta deste (suave) motor 2 litros seja enérgica, o UX nasceu para ser saboreado em silêncio, aproveitando-se a serenidade e a consistência do amortecimento e a direção cremosa. Com o condão de permitir utilização facilitada em cidade, com ótima visibilidade e conforto acima da média.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

LEXUS UX

250h PREMIUM

Motor térmico
Arquitetura 4 cilindros+motor elétrico
Capacidade 1987 cc
Alimentação Inj. direta e indireta
Distribuição 2 a.c.c./16 v
Potência 184 cv
Binário 190 Nm (202 Nm motor elétr.)
Motor elétrico
Tipo -
Potência -
Binário -
Bateria -
Capacidade da bateria
Módulo Híbrido
Potência -
Binário -
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática do tipo E-CVT
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Duplos triângulos
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,495/1,840/1,540 m
Distância entre eixos 2,64m
Mala 320 litros
Depósito de combustível 43 litros
Pneus F 6,5jx17 - 215/60 R17
Pneus T 6,5jx17 - 215/60 R17
Peso 1620 kg
Relação peso/potência 8,8 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 177 km/h
Acel. 0-100 km/h 8,5 s
Consumo médio 5,3 l/100 km
Emissões de CO2 121 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 7 anos ou 160.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 15000 km
Imposto de circulação (IUC) 204,21 €

Medições

LEXUS

Acelerações
0-50 km/h 3,3 s
0-100 / 130 km/h 8,6/13,4 s
0-400 / 0-1000 m 16,2/29,3 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 4 s
60-100 km/h (D) 4,8 s
80-120 km/h (D) 5,5 s
Travagem
100-0/50-0km/h 37,7/9,5 m
Consumos
Consumo médio 5,6 l/100km
Autonomia 767 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE