Volvo XC40 T2 Auto

Voz à gasolina

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 27-04-2021 20:16

Fotos: Gonçalo Martins

Sabia que a Volvo já não comercializa o XC40 com motorizações Diesel? Esta versão T2, com motor 3 cilindros turbo a gasolina, de 1,5 litros e 129 cv, é a forma mais acessível de entrar no mundo SUV da marca sueca. Mas não é assim tão barato…

Os preços do Volvo XC40 T2 começam pouco acima da fasquia dos 35 mil euros. Ok, parece interessante, sendo que o carro, todo ele, reflete o (atual) encanto do formato SUV, somado à vaidade de uma linhagem premium. Mas premium também é ser um carro à medida do cliente, personalizado e recheado de tecnologia. Se assim for, a fatura facilmente ultrapassará os 45 mil euros, como no caso da unidade testada. Mesmo sem estofos em pele!

Mas que não haja desencantos após deste prelúdio! Porque o XC40 T2 é daqueles automóveis que nos convence logo ao arrancar: o motor a gasolina mal se ouve, vibrações é algo que não existe e se o condutor não souber, não dirá que sob o capot está uma mecânica de 3 cilindros. A facilidade de interação perpetua-se por intermédio de uma descontraída caixa automática, resultando em condução fluída em ambientes citadinos, abraçando aquela máxima expressão (que começa a estar associada à simplicidade sueca): é sentar e andar! Porque, de facto, apetece andar (e passear), envolto neste casulo de enorme conforto e serenidade, quer seja para o condutor, quer incluindo os restantes passageiros.

Claro que os 129 cv representam potência contida e performances (puras) que não deslumbram – por cerca de mais 2500 €, a Volvo propõe o XC40 T3, com 163 cv extraídos deste mesmo motor 1.5 turbo a gasolina. Mas o T2 não está pensado para ser rápido, mas sim para ser exímia companhia na bela vida cosmopolita.

As obrigações no cumprimento de normas, poluições, consumos e afins obrigaram a Volvo a recorrer a alongadas relações para a caixa de velocidades, que muitas vezes resultam num hiato temporal entre a pressão no acelerador e uma resposta por parte do motor – porque, em princípio, é quase sempre preciso a caixa reduzir uma ou duas relações para despachar uma aceleração à entrada de uma rotunda ou num cruzamento.

Só aqui se percebe um certo vazio de fulgor que obrigará o condutor a habituar-se e a antecipar-se à necessidade de aceleração, o mesmo acontecendo em situações de ultrapassagem: os quase 9 segundos aferidos numa aceleração a fundo entre os 80 e os 120 km/h ajudam a explicar o facto. Os 12 segundos para arrancar de 0 a 100 km/h (e mais de 20 para chegar aos 130 km/h) espelham o facto de o motor não apreciar rodar nos altos regimes e de a caixa preferir trocas suaves e arrastadas – por isso, deixem este XC40 T2 brilhar na sua candura!

Os consumos médios podem ficar-se entre os 7 e os 7,5 l/100 km em estrada, subindo para cerca de 8,5 litros em circuitos mais urbanos.

A Volvo inclui modos de condução, comandados por um botãozinho que quase passa despercebido na consola central, com o mesmo tamanho e proximidade, por exemplo, do botão para desembaciar o vidro traseiro. Entre eles destacamos mais os feitos do modo Eco, com solução de velejar para reduzir os consumos, do que propriamente a (ausente) ira desportiva do cenário Sport. O que realmente gostaríamos de ver melhorado é o tato do pedal de travão, demasiado sensível e de efeito elástico.

Não menos irritante continua a ser a interação com o computador de bordo, sendo difícil chegar à função ou informação pretendida: por que razão teima a Volvo em complicar esta funcionalidade num ambiente minimalista e de vincada simplicidade, com todas as restantes funções centralizadas no monitor central tátil? Na verdade, reunir tudo no sistema multimédia e entregar totalmente a sua interação a comandos táteis não é (quanto a nós) a melhor solução ergonómica, pois preferimos, por exemplo, interagir com comandos autónomos para a climatização, já que a atual solução da Volvo obriga a retirar os olhos da estrada durante mais tempo que o desejado.

Fora das cidades, o XC40 T2 lida muito bem com a estrada, perpetuando a excelente insonorização do habitáculo e uma conjugação ideal entre o conforto e a sensação de segurança e estabilidade, sendo um SUV nitidamente focado nos desígnios familiares e sem pretensões desportivas. Os bancos contribuem para o bem-estar interior, em particular os dianteiros, de correta ergonomia, não obstante a simplicidade dos revestimentos em tecido. Realça-se o correto aproveitamento do espaço interior e a facilidade dos acessos, bem como as dimensões da bagageira, que inclui pequeno fundo falso e espaço para receber uma cada vez mais em vias de extinção roda sobressalente (98 €).

O rebatimento de bancos é tradicional, na proporção 60/40, existindo apenas uma pequena passagem (extra) entre habitáculo e mala atrás do apoio de braços central traseiro. À frente, os locais de arrumo são mais do que suficientes. Já alguns dos revestimentos utilizados nas portas e nos pilares/teto, seguindo uma veia de sustentabilidade e reciclagem, não oferecem a melhor sensação de qualidade, o que poderá colocar em causa a sua durabilidade ao longo dos tempos.

Preços:

Volvo XC40 T2: Desde 35.140 €

Versão ensaiada:

Volvo XC40 T2 Momentum Plus Auto – 41.277 €

Preço da unidade testada – 46.287 €

Principais extras da unidade testada:

Pintura Branco Gelo (258 €)

Pack Lounge (2706 €)

Pack Power Seats (824 €)

Fecho elétrico das portas traseiras (86 €)

Vidros traseiros escurecidos (400 €)

Pneu sobressalente temporário (98 €)

Carregamento indutivo para smartphone (211 €)

BLIS (554 €)

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

VOLVO XC40

T2 Auto

Motor
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 1477 cc
Alimentação Injeção direta, turbo, interc.
Distribuição 2 a.c.c./12v
Potência 129 cv/5000 rpm
Binário 245 Nm/1500-3000 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 8 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,4 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,425 / 1,863 / 1,652 m m
Distância entre eixos 2,702m
Mala 452-1328 litros
Depósito de combustível 54 litros
Pneus F 7.5jx18 - 235/55 R18
Pneus T 7.5jx18 - 235/55 R18
Peso 1573 kg
Relação peso/potência 12,2 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 180 km/h
Acel. 0-100 km/h 10,9 s
Consumo médio 7,2 l/100 km
Emissões de CO2 162 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/8 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 171,69 €

Medições

VOLVO

Acelerações
0-50 km/h 4 s
0-100 / 130 km/h 12 / 20,8 s
0-400 / 0-1000 m 18,4 / 33,8 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 5,3 s
60-100 km/h (D) 6,9 s
80-120 km/h (D) 8,8 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35,9 /9,2 m
Consumos
Consumo médio 7,3 l/100km
Autonomia 739 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE