Kia Sportage 1.6 T-GDi HEV

Competente

TESTE

Por José Caetano 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

A Kia não para de surpreender-nos (positivamente): fá-lo outra vez com a 5.ª geração do Sportage, SUV posicionado em segmento que conquista cada vez mais clientes em Portugal e na Europa. Em exame, a versão híbrida com mecânica 1.6 Turbo a gasolina apoiada por motor elétrico – combinados, ‘valem’ 230 cv...

O sucesso da Kia expressa-se nas vendas – progressão de 6,5% em 2021, comparativamente a 2020, para cerca de 3,15 milhões de veículos. Estes resultados devem-se a gama diversificada, com modelos bem-adaptados às exigências do mercado, precisamente o caso da geração nova do Sportage, a 5.ª, que o fabricante sul-coreano produz na Europa, na fábrica de Zilina (Eslováquia).

Este Sport Utility Vehicle (SUV) novo posiciona-se num segmento que representa cada vez mais vendas, razão por trás do recurso da marca às fórmulas da eletrificação obrigatórias no Velho Continente, Para o primeiro teste ao rival de Peugeot 3008 ou Nissan Qashqai, elegemos a versão híbrida com bateria que recarrega de modo 100% automático. O sistema, moderno, combina mecânica 1.6 Turbo a gasolina com motor elétrico e rende 230 cv e 350 Nm, o que prenuncia condução agradável e despachada.

O teste confirmou-o. O Sportage HEV tem sempre reserva de energia sob o pé direito e move-se, frequentemente, de forma elétrica, sobretudo em ambiente citadino, o que contribui para o consumo médio (real) abaixo dos 6 l/100 km, registo que sublinhamos, considerando tanto o peso do automóvel como o custo atual da gasolina. Mas, mais: o motor elétrico apoia a mecânica térmica sempre que precisamos de mais vivacidade na condução e fá-lo de modo expedito, devido à ação meritória de caixa de velocidades que tem a particularidade de não dispor de ligação mecânica entre o seletor posicionado na consola entre os bancos dianteiros e a transmissão – o comando rotativo e o dispositivo eletrónico funcionam bem.

Os registos das nossas medições certificam a qualidade do sistema, nomeadamente os 0-100 km/h em 7,5 segundos e os 60-100 km/h em 4,3 segundos. Nas acelerações e nas retomas de velocidade, Sportage muito ágil. A potência na travagem também impressionou: 34,3 metros de 100 a 0 km/h, registo que demonstra o cuidado com que a Kia trabalhou no desenvolvimento deste SUV, com o objetivo de satisfazer os clientes europeus, que são mais exigentes do que os asiáticos ou os norte-americanos.

O Sportage baseia-se na mesma plataforma do Kia Sorento ou do Hyundai Tucson. A arquitetura técnica é moderna. E, assim, ao sistema HEV, soma-se pacote (completo) de assistências eletrónicas à condução. Esta versão encontra-se disponível somente com tração dianteira e suspensão metálica que não permite a regulação do amortecimento, encontrando-se o sistema 4x4 e os amortecedores eletrónicos reservados para o PHEV. Ainda assim, dinamicamente, o SUV mais do que satisfaz! Em automóvel sem (muitas) aptidões para o fora de estrada, estranha-se só a disponibilidade do controlo de descida, de série, por estimular momentos de evasão que recomendamos apenas com moderação.

O Sportage é confortável e ágil q.b. em curva, registando-se rolamento muito limitado da carroçaria, o que beneficia a estabilidade, a precisão e a segurança. E existem três modos de condução, que selecionamos num comando próprio (Eco, Normal, Sport) e influenciam o desempenho do automóvel, nomeadamente ao nível do sistema híbrido. O consumo médio conseguiu-se na configuração standard... Elogiem-se, também, a comodidade de banco com apoios suficientes e regulação elétrica ou o posto de comando, sobrelevado como é habitual nos SUV.

Mas, procurando-se uma revolução nesta evolução do Sportage, encontramo-la no habitáculo, principalmente no painel de bordo, que tem dois monitores de 12,3’’ arrumados lado a lado, na horizontal, a exemplo do que acontece no Kia EV6 – o da esquerda está dedicado à instrumentação, o da direita é a base do sistema multimédia, que integra a ligação à Internet fundamental para a disponibilidade dos serviços conectados modernos. Este dispositivo é compatível com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay. E a aposta na digitalização, que também explica o recurso a um painel secundário para controlo da climatização não eliminou todos os comandos físicos do interior, o que valoriza a ergonomia e a facilidade de utilização.

Comparado com o antecessor, o SUV novo da Kia é maior em comprimento (3 cm), entre eixos (1 cm), largura (1 cm) e altura (1 cm). Este crescimento das dimensões exteriores é (quase) inexpressivo, mas os ocupantes do Sportage contam com mais liberdade de movimentos no interior, sobretudo nos lugares posteriores. Os acessos ao habitáculo, temos de destacá-lo, também melhoraram. A mala tem capacidade acima da média (o volume mínimo do compartimento depende da versão e, no caso do HEV, devido à arrumação da bateria com 1,49 kW de capacidade sob os assentos posteriores, tem 587 litros, apenas menos 4 do que no modelo equipado com motor a gasolina). Precisando-se de mais espaço, rebatimento fácil dos encostos e... armazém de carga com 1776 litros.

O EV6 é o porta-estandarte da geração nova de automóveis da Kia, que privilegia a eletrificação. Enquanto este modelo está disponível só com motor(es) elétrico(s), o Sportage produz-se com mecânicas térmicas, incluindo híbridas. Na categoria, encontramos rivais melhores no conforto ou na agilidade, mas este SUV tem qualidades suficientes para posicionar-se na elite do segmento.

Preço (Novembro de 2022):

Kia Sportage HEV 1.6T-GDi Tech - Desde 39.050 €

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

KIA SPORTAGE

1.6 T-GDi HEV 6AT Tech

Motor térmico
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1598 cc
Alimentação Injeção direta, Turbo, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16V
Potência 180 cv/5500 rpm
Binário 265 Nm/1500-4500 rpm
Motor elétrico
Tipo -
Potência 60 cv (44,2 kW)
Binário 264 Nm
Bateria Polímeros de lítio
Capacidade da bateria 1,49 kWh
Módulo Híbrido
Potência 230 cv (169 kW)
Binário 350 Nm
Transmissão
Tração Ind. McPherson
Caixa de velocidades Automática de 1 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,92 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,515/1,865/1,645 m
Distância entre eixos 2,68m
Mala 587-1776 litros
Depósito de combustível 52 litros
Pneus F 235/55 R18
Pneus T 235/55 R18
Peso 1649 kg
Relação peso/potência 7,16 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 193 km/h
Acel. 0-100 km/h 8 s
Consumo médio 5,7 l/100 km
Emissões de CO2 129 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 10 anos/200.000 km
Pintura/Corrosão 5/12 anos
Intervalos entre revisões 20000 km
Imposto de circulação (IUC) -

Medições

KIA

Acelerações
0-50 km/h 3,0 s
0-100 / 130 km/h 7,5/11,7 s
0-400 / 0-1000 m 15,4/27,9 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,5 s
60-100 km/h (D) 4,3 s
80-120 km/h (D) 4,8 s
Travagem
100-0/50-0km/h 34,3/9,1 m
Consumos
Consumo médio 5,9 l/100km
Autonomia 881 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE