Opel torna-se 100% elétrica em 2028

Dentro de cinco anos, a marca alemã do Grupo Stellantis vai dedicar-se apenas aos modelos de motorização exclusivamente elétrica.

Atualidade

Por VM 10-07-2021 13:32

A Opel está a iniciar um novo capítulo na estratégia de eletrificação, assumindo agora que vai concentrar-se exclusivamente em veículos elétricos a bateria na Europa a partir de 2028. Entre os lançamentos previstos, o regresso do emblemático Opel Manta (na imagem).

«A partir de 2028, a Opel contará exclusivamente com oferta de modelos elétricos na Europa, o nosso mercado principal», anunciou o CEO da Opel, Michael Lohscheller, no evento digital “Stellantis EV Day 2021”. «Isto demonstra, claramente, o compromisso da Opel para com a mobilidade elétrica. O futuro da indústria automóvel é elétrico e a Opel faz parte desse futuro. Estamos numa jornada de reinvenção da Opel para nos transformarmos numa marca jovem, verde e global», acrescentou. «A Opel está a evoluir de fria para ‘cool’. Caminhamos para um futuro livre de CO2, uma vez que o dióxido de carbono se tornou na nova moeda da nossa indústria.”

Michael Lohscheller anunciou também a decisão de fazer regressar a Opel à China, prometendo mais detalhes para breve. "Dissemos que a Opel será global e vamos cumpri-lo. A China é o maior mercado automóvel do mundo e estamos seguros de que ali iremos crescer de uma forma rentável. Os clientes chineses podem aguardar pelos nossos produtos e pela vertente emocional da nossa marca alemã”, referiu Lohscheller.

O CEO da Opel também deu a conhecer que a Opel irá reinventar o emblemático Manta, fruto das reações extraordinariamente positivas que a marca recebeu quando apresentou o protótipo Opel Manta GSe ElektroMOD. “O Manta é um verdadeiro ícone na história da nossa marca e uma inspiração para o nosso futuro. A meio da década vamos trazer um novo Manta para a produção em série. Puramente elétrico, claro”, acrescentou Lohscheller.

Até 2024 todos os modelos Opel estarão, igualmente, disponíveis em versões eletrificadas.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade