Renault Scénic TCe 140 Bose Edition

Regresso à ação

TESTE

Por Vítor Mendes da Silva 14-05-2019 18:30

Fotos: Gonçalo Martins

Longe vão os tempos em que os monovolumes compactos eram o tipo de automóvel mais procurado por chefes de famílias numerosas. Nos últimos anos, porém, estes formatos mais conservadores têm vindo a ser progressivamente substituídos pelos modernaços SUV, como versáteis e um nadinha mais irreverentes transportadores familiares. Mas ainda há alguns resistentes com trunfos, caso do Scénic, uma proposta sempre muito atrativa em termos de qualidade/preço/equipamento, que a Renault acaba de renovar e chega ao nosso país sem brancas no portefólio.

Com a atualização operada no método de classificação de veículos nas portagens portuguesas o Scénic IV volta a ser comercializado nas duas carroçarias, incluindo a mais compacta de cinco lugares. Junta-se, então, ao Grand Scénic, maior e com sete lugares, cuja atual geração está em comercialização há dois anos no nosso país, onde beneficiava do estatuto de ter sete lugares para ser taxada com Classe 1 nas portagens nacionais, o que não sucedia ao Scénic (para cinco).

A chegada do atualizado Scénic a Portugal também é marcada pelo lançamento de uma nova geração de motores de última geração da Renault, todos compatíveis com a norma ambiental Euro 6D-TEMP, que entrará em vigor apenas em setembro de 2019. São três inéditas propostas a gasolina – TCe 115 FAP, TCe 140 FAP e TCe 160 FAP – ambas tendo por base o novíssimo bloco 1.3 desenvolvido em parceria com a Daimler, mas também uma oferta Diesel, o igualmente novo 1.7 Blue dCi de 120 e 150 cv, que estará disponível dentro de algumas semanas.

Já entre soluções que promovem a versatilidade e o sentido prático do habitáculo, comuns às duas variantes do Scénic, são o banco do passageiro dianteiro poder assumir a posição de mesa; os bancos traseiros deslizarem, individualmente, sobre calhas, de modo a que seja possível otimizar o transporte de volumes, sem prejuízo do número de ocupantes; e os tabuleiros/mesas nas costas dos bancos dianteiros.

A capacidade para bagagens é de 572 litros, mas pode ser extensível até 720 litros com o referido deslizamento da segunda fila de bancos. Truque: com um único toque no ecrã central do tablier (8,7 polegadas), que exibe e permite controlar o sistema de infoentretenimento R-LINK 2, ou nos comandos situados no porta-bagagens, é possível rebater, automaticamente, os encostos dos bancos traseiros, com o objetivo de obter um piso plano. Ainda no capítulo versatilidade, sublinhar que o monovolume compacto da Renault tem um total 63 litros em compartimentos de arrumação no habitáculo!

Outro dos equipamentos tradicionais da gama Scénic é a espécie de consola central faz-tudo, deslizante e com diversos espaços de arrumação e diferentes tomadas (USB, jack e de 12v), tanto para os passageiros dianteiros, como para os da segunda fila de bancos, acumulando a função de apoio de braço para os ocupantes dos bancos da frente.

Na lista de novos trunfos do Scénic, destaque para a imagem, que seduz, para o cuidado empregue nos detalhes (seja na estilizada secção dianteira, em linha com a identidade estilística dos mais recentes modelos da Renault, os faróis com tecnologia LED Pure Vision, seja na parte posterior da carroçaria, onde apresenta luzes que criam um efeito 3D, graças ao sistema Edge Light, formas mais horizontais e linhas distintivas bem definidas, salientando a largura do veículo).

O habitáculo também agrada pela apresentação moderna e cuidada, com bons materiais e revestimentos em todas as áreas que os olhos – e as mãos... – podem alcançar. Na dotação de série, o monovolume mais compacto da Renault destaca-se desde logo por estar equipado com jantes de 20 polegadas, uma invulgaridade em modelos compactos. Os acertos de molas e amortecedores são também mais firmes do que se esperaria em automóveis do género, procurando outro desempenho em curva, com muito maior capacidade para conter os movimentos transversais da carroçaria, podendo apenas produzir algum desconforto à passagem por bandas sonoras ou lombas. Ainda assim, sobre asfalto liso, bom equilíbrio entre conforto e estabilidade, com baixo nível de ruídos a chegar ao interior do carro.

Para o primeiro contacto dinâmico em solo nacional, estreante motor a gasolina de 140 cv previsivelmente na primeira linha entre as opções de compra em Portugal (custa só mais 500 € que a versão de 115 cv…).

A resposta do mil-e-trezentos sente-se desde logo vigorosa pouco acima das 2000 rpm, e após esse regime continua a evidenciar entrega bastante satisfatória, que é cortesia da oferta de binário máximo logo a partir das 1600 rpm até bem para lá das 3000 rpm. Credenciais que o capacitam superiormente para a utilização familiar a que se destina automóvel com estas dimensões e peso. O desempenho nunca é preguiçoso e a caixa de 6 velocidades, manual, merece-nos elogios tanto na precisão como na suavidade de engrenagem. E as relações mais altas não são demasiado longas, como confirmam as recuperações em 5.ª e 6.ª. Portanto, associação aprovada, tanto mais que o consumo é baixo e o start-stop atua discretamente.

De resto, na condução, confirma-se competência enorme, sobretudo em precisão nas curvas.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

RENAULT SCÉNIC

TCe 140 Bose Edition

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1332 cc
Alimentação Injeção direta, turbo
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 140 cv/5000 rpm
Binário 240 Nm/1600 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,2 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,506/1,866/1,653 m
Distância entre eixos 2,734m
Mala 572-720 litros
Depósito de combustível 52 litros
Pneus F 195/55 R20
Pneus T 195/55 R20
Peso 1563 kg
Relação peso/potência 11,16 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 201 km/h
Acel. 0-100 km/h 10,4 s
Consumo médio 6,7 l/100 km
Emissões de CO2 151 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 5 anos ou 100.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 171,18 €

Medições

RENAULT

Acelerações
0-50 km/h 3,5 s
0-100 / 130 km/h 9,6 s
0-400 / 0-1000 m 16,9 s
Recuperações
40-80 km/h 3.ª 5,4 s
60-100 km/h 3.ª/4.ª/5.ª 7,8/10,4 s
80-120 km/h 4.ª/5.ª/6.ª 7,5/9,8/12,4 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38,6/9,1 m
Consumos
Consumo médio 7,2 l/100km
Autonomia 722 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE