Fiat 500X Sport 1.3 Turbo DCT

Na Desportiva

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 23-02-2020 16:05

Fotos: Gonçalo Martins

Alvo de atualizações que reforçaram a boa performance comercial – o 500X já conta com mais de meio milhão de unidades vendidas desde que nasceu, em 2014 – o crossover de aptidões citadinas tem agora um lado mais lúdico, com variante apropriadamente batizada de Sport, que tenta ir mais além do que apenas uns plásticos vistosos e uma dupla ponteira de escape.

Na verdade, a Fiat operou importantes alterações nas ligações ao solo, como a redução da altura em relação à estrada, na ordem dos 13 mm, adoção de amortecedores específicos de superior rigidez, novas leis de assistência da direção e ainda a possibilidade da adoção de jantes de 19’’ com pneus de cunho desportivo – Dunlop Sport Maxx de medida 225/40, disponíveis por 350 €, sendo que, de origem, o 500X Sport está equipado com pneumáticos 225/45 R18.

Ao contrário das versões 500X, que se querem de visual mais próximo a um todo-o-terreno, o Sport tem na tonalidade das saias laterias e aros sobre as rodas, da cor da carroçaria (e não em preto), nos para-choques pronunciados e ainda na dupla saída de escape, elementos distintivos da atmosfera desportiva. À frente, são as óticas totalmente em LED, incluindo os projetores de nevoeiro, que trabalham a gerar dinamismo na assinatura visual, além de que, à noite, as suas qualidades de iluminação resultam amplamente superiores à mais tradicional solução de halogéneo que já experimentámos noutros 500X.

Os logos Sport colocados sob os pilares «A», bem como, o acabamento em tom titânio nos puxadores de porta e capas dos retrovisores, são outros dos elementos diferenciadores da versão. A linha vermelha utilizada para pontear volante e bancos, bem como a utilização de superfícies mais escuras (pilares interiores e tejadilho) e ainda os bancos revestidos num misto de pele e tecido, conferem ambiente quase digno da assinatura Abarth, com possibilidade de enriquecer a imagem com acabamentos em Alcantara que compõem o Pack... «Bad S»! Aliás, as possibilidades de personalização continuam a ser, também no Sport, um dos grandes atributos do 500X, em prol da individualização de cada unidade.

Mas a curiosidade dinâmica, sim, falava mais alto! Como resultariam os acertos aplicados em modelo que nasceu para ser prático, familiar e bonitinho? Acaba por ser a conjugação de fatores a trabalhar em prol de uma condução que resulta viva e animada, apoiada na vivacidade do motor 1.3 turbo a gasolina de 150 cv, com o forte contributo da nova afinação das ligações ao solo: a superior firmeza do amortecimento e a redução da altura à estrada contribuem, decididamente, para a superior sensação de controlo da inclinação lateral da carroçaria em curva. Tudo sem que os níveis de conforto saiam da órbita da tolerância, com o 500X Sport a saber conservar o bem-estar que um crossover citadino deve oferecer, mesmo com as opcionais jantes de 19’’ montadas na unidade em teste. Os pneus, por seu lado, dão forte contributo na aderência lateral e na possibilidade de aproveitar um pouco mais os atributos dos 150 cv, com o 500X a saber aproveitar e a colocar no chão a potência oferecida.

O motor mostra a sua alma desportiva nos regimes mais altos, deixando no ar uma sonoridade que espelha as referidas pretensões dinâmicas – mais uma vez, também aqui como no amortecimento, sem decibéis excessivos, apenas um ligeiro ronronar. A caixa automática de dupla embraiagem e 6 velocidades é, talvez, o elemento mais distante do restante conjunto mecânico, ao apresentar hesitações nas trocas quando se procura uma resposta mais pronta após um breve pisar do acelerador. Também em condução quotidiana, a função hold assist (assistente de arranque em subida) não atua de forma eficaz, deixando o carro descair nos arranques antes da transmissão entregar a potência às rodas.

As performances puras convencem e entusiasmam, da mesma forma que o feeling do pedal de travão transmite entrega imediata de força para estancar velocidade. Mas já os consumos podem resultar elevados, em particular no trânsito citadino, pelo que mesmo rodando alguns quilómetros em autoestrada, será difícil baixar dos 8 l/100 km.

Variação Sport sobre o tema 500X, seguindo a atual moda de SUV apressados e de visual espigado. Não fosse a caixa automática, com algum compasso de espera entre trocas, sem função Sport e obrigando a pagar as patilhas no volante, e a condução resultaria ainda mais engraçada, já que o 500X Sport está bem apoiado em distintas e acertadas afinações.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

FIAT 500X

Sport 1.3 Turbo DCT

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1332 cc
Alimentação Injeção direta, Turbo, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16 v
Potência 150 cv/5500 rpm
Binário 270 Nm/1850 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Auto, dupla embraiagem, 6 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. Multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,1 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,264/1,796/1,582 m
Distância entre eixos 2,57m
Mala 350-1000 litros
Depósito de combustível 48 litros
Pneus F 225/45 R18
Pneus T 225/45 R18
Peso 1450 kg
Relação peso/potência 9,7 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 200 km/h
Acel. 0-100 km/h 9,1 s
Consumo médio 7,1 l/100 km
Emissões de CO2 162 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 5 anos ou 75.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos anos
Intervalos entre revisões 15000 km
Imposto de circulação (IUC) 171,18 €

Medições

FIAT

Acelerações
0-50 km/h 3,3 s
0-100 / 130 km/h 9,2 s
0-400 / 0-1000 m 16,7 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,8 s
60-100 km/h (D) 4,9 s
80-120 km/h (D) 6,5 s
Travagem
100-0/50-0km/h 39,8/9,9 m
Consumos
Consumo médio 8,4 l/100km
Autonomia 571 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE