MERCEDES-BENZ GLE 350 DE 4MATIC COUPÉ

Como o Diesel engana os tolos

TESTE

Por Paulo Sérgio Cardoso 23-10-2021 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

A Europa abriu guerra ao Diesel e vê os PHEV como ‘lobos em pele de cordeiro’. A Mercedes associa Diesel a máquina elétrica, consegue baixos consumos e 80 km sem emissões num grande e pesado SUV de luxo. Quem é mais eficiente: a lei ou a máquina?

As politiquices europeias decidiram embirrar com os motores Diesel e, mais recentemente, também tomaram de ponta a solução híbrida Plug-In, alegando que os utilizadores dela não fazem o melhor uso, como se os fabricantes de tal tivessem culpa. Por isso, não deixa de ser interessante olhar para a Mercedes enquanto marca europeia e detentora de solução que alia, precisamente, o Diesel ao Plug-In, naquela que é uma das vias com melhor rácio entre os gastos com combustíveis e a versatilidade de utilização, sem constrangimentos.

No caso específico da nova geração GLE/GLECoupé, a marca da estrela conjuga o bloco 4 cilindros Diesel de apenas 2 litros de capacidade (194 cv e 400 Nm) a motor elétrico de 136 cv e muito influentes 440 Nm, para um rendimento combinado que atinge 320 cv e 700 Nm. O porte do GLE permite acoplar neste híbrido Plug-In uma bateria de grande capacidade para o género, de 31,2 kWh no total – para se ter uma ordem de grandeza, a bateria do 100% eletrificado Mazda MX-30 tem 35,5 kWh – suficiente para lidar com os consumos elevados de SUV tão volumoso e pesado, permitindo uma autonomia elétrica real superior a 80 km.

Com a bateria totalmente carregada (ao final de quase 12 horas em tomada doméstica; mas é bom não esquecer que o GLE é um PHEV que pode contar com opcional carregador de bordo para corrente contínua, admitindo um máximo de 60 kW, passando de 10 a 80% em meia hora) surge no painel de instrumentos indicação para 99 km de autonomia EV.

Realizámos os primeiros 50 km em circuito urbano e vias rápidas, com velocidade média de 55 km/h e sem ultrapassar os 100 km/h, e obtivemos consumo médio de eletricidade na ordem dos 23 kWh/100 km. Mas na manhã seguinte, com muito frio no exterior (0º C) e superior exigência de andamento, o consumo médio de eletricidade subiu até aos 31, nada de estranhar. Assim, e apenas com a preocupação de utilização normalizada e dentro dos limites legais, sem poupanças, o GLE 350 de Coupé percorreu os primeiros 100 km com uma única carga de bateria com média conjunta de 2,5 l/100 km de gasóleo somada a 21,4 kWh/100 km de eletricidade. Continuando a prova de consumo sem novo carregamento, ao final de 280 km, o computador de bordo indicava valores em torno dos 6,5 l/100 km.

Para gerir o trabalho do conjunto, além dos modos de condução Individual, Sport, Comfort e Eco, o GLE conta com os modos Electric (se existir carga na bateria para ação 100% eletrificada) e Battery Level, que preserva o nível da carga para ser usado mais tarde. Falta apenas um modo gerador, que force o carregamento em andamento – situação que poderá ser contornada se selecionado o modo Sport, que vai regenerando alguma da carga, desde que não se acelere em demasia.

Mesmo com mecânica Diesel de 4 cilindros é exímia a suavidade do liga/desliga, bem como a insonorização do GLE, em aceleração ou rolamento. O motor térmico desliga-se sempre que possível, com essa indicação a surgir no extremamente completo rol informativo do computador de bordo – apurámos 131 km sem emissões de gases de escape depois de percorridos 280.

Mais: além de todos os cuidados colocados na eficiência do conjunto e no refinamento geral, este GLE 350 de Coupé impressiona quer pelas lestas acelerações e recuperações, a fundo, quer também pela fluidez de utilização quotidiana em modo zero emissões, com os 440 Nm de binário do motor elétrico para tal contribuírem, num trabalho conjunto com a caixa automática de 9 velocidades, sistema de tração integral e gestão dos modos de condução.

Esta foi também a primeira experiência ao volante de uma unidade da recém-lançada gama GLE Coupé, que além da estética diferenciada face ao GLE normal, tem personalidade dinâmica própria assente numa distância entre eixos 60 mm mais curta e centro de gravidade rebaixado. As ligações ao solo estão a cargo da suspensão pneumática AirMatic, de suavidade e consistência ímpar independentemente do nível de firmeza escolhido e estado da estrada, sempre a preservar o bem-estar de qualquer viagem.

A bordo, o ambiente é forrado a sofisticação, vanguardismo e foco na digitalização, com o ecrã contínuo da instrumentação ao (completíssimo e graficamente atraente) sistema multimédia MBUX, controlado por comandos de voz, monitor tátil ou (menos preciso) touch pad. O interior pode ainda ser devidamente aprimorado ao nível dos acabamentos, elementos decorativos e equipamentos, como no caso da unidade ensaiada, através da Versão Premium Plus (15.950 €), onde não falta excelente sistema de som Burmester, bancos ventilados com funções de relaxamento, teto panorâmico, Pack Assistência à Condução, entre outros.

O GLE Coupé é um refinado, tecnológico e muito seguro SUV topo de gama, de caloroso ambiente interior e de exímia ligação de bem-estar com a estrada. Devido à conjugação de poupada mecânica Diesel a bateria de grandes dimensões, torna-se interessante solução híbrida Plug-In – em particular se a bateria for carregada – não só por a autonomia em modo elétrico estar ajustada às preces quotidianas, mas também pelo desempenho a fundo, digno de um premium!

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MERCEDES GLE

GLE 350 DE 4MATIC COUPÉ

Motor térmico
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1950 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 194 cv/3800 rpm
Binário 400 Nm/1600-2800 rpm
Motor elétrico
Tipo -
Potência 136 cv (100 kW)
Binário 440 Nm
Bateria Iões de lítio
Capacidade da bateria 31,2 kWh
Módulo Híbrido
Potência 320 cv
Binário 700 Nm
Transmissão
Tração Integral permanente
Caixa de velocidades Automática de 9 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. multibraços
Travões F/T Discos ventilados
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/11,8 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,939 / 2,010 / 1,730 m
Distância entre eixos 2,935m
Mala 510-1645 litros
Depósito de combustível 65 litros
Pneus F 9jx20-275/50 R20
Pneus T 9jx20-275/50 R20
Peso 2690 kg
Relação peso/potência 8,4 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 210 km/h
Acel. 0-100 km/h 6,9 s
Consumo médio 0,7 l/100 km
Emissões de CO2 19 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 2/30 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 224,93 €

Medições

MERCEDES

Acelerações
0-50 km/h 2,4 s
0-100 / 130 km/h 6,9 s
0-400 / 0-1000 m 15,0/27,5 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 3,1 s
60-100 km/h (D) 4,0 s
80-120 km/h (D) 4,8 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,9/9,6 m
Consumos
Consumo médio De 2,5 a 8 l/100km
Autonomia 700 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE