VW Multivan 2.0 TDI 150 CV Longo

Famílias numerosas em longas viagens

TESTE

Por Ricardo Jorge Costa 24-07-2022 07:00

Fotos: Gonçalo Martins

Chefe de família, numerosa de preferência, com hábito de longas viagens de lazer, encontra neste o automóvel ideal, mas com preço à medida do espaço, conforto, ergonomia e até do luxo que proporciona a sete ocupantes. A todos, porque não há discriminações de comodidade neste transportador de excelência

O Volkswagen Multivan é um automóvel que se poderia categorizar no segmento dos súper familiares, não fosse maioritariamente utilizado por empresas de aluguer de veículos (quase sempre com condutor) em serviços de luxo de transporte de passageiros, vulgo shuttle. Fora isso, qualquer pessoa, chefe de família - numerosa de preferência - com hábito de longas viagens de lazer, tem neste o seu automóvel ideal. Quiçá, o melhor.

Todavia, terá de se olhar ao preço, à medida do espaço, conforto, ergonomia e até do luxo que proporciona a sete ocupantes, que toca praticamente o elevadíssimo limiar dos 70 mil euros no sofisticado nível Style do Multivan de carroçaria longa e motor Diesel de 150 cv, aqui em análise. A favor da economia, o consumo moderado deste 2.0 TDI e a viatura ser taxada com Classe 1 nas portagens nacionais, desde que dispondo de Via Verde.

O Multivan carateriza-se pelo imenso espaço, mesmo na variante de carroçaria Curta, ainda assim medindo 4,98 metros, menos 19 cm do que a Longa (5,173 metros) – que testámos - e a extraordinária modularidade do interior com sete lugares em bancos individuais, todos de idêntico tamanho, na seguinte disposição por filas: 2+2+3. Não há discriminações de comodidade neste transportador de excelência.

Os bancos de segunda e terceira fila - tão confortáveis como os da primeira, reforce-se - podem ser rebatidos e removidos do veículo, tornando-o um verdadeiro furgão de ampla capacidade de carga. Mesmo suprimindo apenas os mais recuados, a bagageira é gigantesca, incomparavelmente maior do que a dos grandes SUV. Contudo, retirar os bancos é tarefa só para ocasiões esporádicas. A VW reduziu o peso de cada banco nesta geração do Multivan, mas ainda têm entre 23 e 29 kg (dependendo da especificação), o que implica uma boa dose de força e ainda mais de ‘ginástica’ para os remover do interior.

Os bancos da fila intermédia são giratórios – transformando o habitáculo numa sala de convívio - e incluem mesas rebatíveis. No piso há calhas longitudinais que permitem ajustar a colocação dos bancos num interior que é um hino à modularidade. Acrescenta-se a consola central multifunções (e multi-espaços) – de série na versão Style – que também se pode movimentar ao longo do habitáculo, podendo recuar à fila do meio e aí permitindo-se transformar numa prática mesa de trabalho ou de refeição.

TETO PANORÂMICO AMPLAMENTE… SOLAR

A sensação de bem-estar no habitáculo é favorecida pela sua enorme luminosidade, proporcionada pelo muito amplo teto panorâmico fixo (não abre). De realidade, são dois tetos vidrados, o dianteiro (sobre os lugares do condutor e do acompanhante) mais pequeno (40 cm na longitudinal) e o posterior, bem maior (127 cv e cobrindo todo o espaço dos bancos da segunda fila e parte dos da terceira. No entanto, não dispõem de cortina, o que apesar de filtrarem a radiação solar até 40% (segundo a VW), em dias de muito sol e calor, não conseguem tornar o habitáculo imune a temperaturas muito altas, que o sistema de climatização por ar condicionado (de série e com saídas para todas as filas) demora a amenizar. 

O acesso aos lugares posteriores faz-se pelas enormes portas de correr laterais com sistema de abertura e fecho elétrico (e sistema de acionamento ainda mais simples e facilitado). O automatismo estende-se ao portão da mala, que se aplaude por ser enorme, pesado e quando aberto em posição muito alta para ser alcançado. A volumetria do compartimento, repita-se, é enormíssima e gere-se de acordo com a lotação de ocupantes: 469 litros com as três filas de bancos instaladas, até um máximo de 3710 litros, na configuração de apenas dois lugares.

Este é automóvel em que o condutor não, de todo, privilegiado – embora também não depreciado. Para si, posição de condução sobre-elevada, sobranceira ao ‘meio’ que o rodeia, é o volante, apesar de mais inclinado do que na maioria dos turismos, não está demasiado e beneficia-se de ser regulável em altura e profundidade.

O painel de bordo é moderno e ergonómico e nele destaca-se a instrumentação digital Cockpit Digital Pro (de série na versão Style; ‘não Pro’ na Life) com ecrã de 10,2 polegadas, a que se acrescenta o monitor central (no tablier) de 12 polegadas, para o sistema de infoentretenimento, em que se controla múltiplas das funcionalidades do veículo. A qualidade dos materiais e da montagem e a apresentação (no tablier, apontamentos em folha de madeira e frisos cromados) são incriticáveis.

MOTOR DIESEL EQUILIBRADO E CHASSIS… TAMBÉM

O motor Diesel 2.0 de 150 cv com caixa automática DSG de sete velocidades tem rendimento e transmissão suficientemente bons para agilizar as prestações deste automóvel com peso bruto elevado e dedicado a transportar mais passageiros e/ou bagagem/carga do que os que esta mecânica com vasta e elogiosa folha de serviços em diversas marcas do Grupo VW habitualmente motoriza. Poderia pensar-se que a potência será escassa, mas o elevado binário do Diesel a regimes baixos e o conhecido funcionamento inteligente da DSG compensam-na largamente. Tanto mais que o Multivan é um estradista, por claríssima preferência.

O consumo médio deste Multivan, em ciclo misto, oscila entre 7 e 8 litros/100 km, mais para o registo inferior do que para o superior, dependendo sempre da moderação no acelerador, dos desníveis do relevo da estrada, mas sempre mais pelo zelo na condução em prol da eficiência. Desta maneira, permite-se conter o gasto de gasóleo até aos 6,6 l/100 km anunciados pelo fabricante.

O comportamento em curva deste monovolume de 1,90 metros de altura e suspensão suave e eficaz na filtragem das irregularidades do piso é equilibrado, sem excessivo adorno da carroçaria. Contudo, estamos perante um automóvel em que se deverá privilegiar a circulação em vias mais rápidas e não as sinuosas, onde a comodidade dos passageiros, principalmente os das filas posteriores, poderá ficar maculada, se a condução não for regrada.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

VOLKSWAGEN Multivan

2.0 TDI 150 CV LONGO

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1968 cc
Alimentação Inj. direta, TGV, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 150 cv/3000-4200 rpm
Binário 360 Nm/1600-2750 Nm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática 7 vel.
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Ind. multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,1
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 5,173/1,941/1,907 m
Distância entre eixos 3,124m
Mala 729-514 litros
Depósito de combustível 58 litros
Pneus F 235/50 R18
Pneus T 235/50 R18
Peso 2204 kg
Relação peso/potência 14,7 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 190 km/h
Acel. 0-100 km/h 11,6 s
Consumo médio 6,6 l/100 km
Emissões de CO2 172 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 4 anos ou 80.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 261,88 €

Medições

VOLKSWAGEN

Acelerações
0-50 km/h 5 s
0-100 / 130 km/h 12 s
0-400 / 0-1000 m 18,7 /33 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 4,8 s
60-100 km/h (D) 7 s
80-120 km/h (D) 8,7 s
Travagem
100-0/50-0km/h 38/9,7 m
Consumos
Consumo médio 7 l/100km
Autonomia 828 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE