Jeep Wrangler 4xe 80 Anniversary

Serviço obrigatório

TESTE

Por Vítor Mendes Silva 01-10-2022 18:00

Nem o Wrangler, descendente direto do Willys que serviu na II Guerra Mundial, vai marcar passo na cena da eletrificação. O icónico 4x4 da Jeep já está disponível em versão híbrida Plug-In, a permitir até 44 km de marcha silenciosa.

Fiel ao velho espírito do antes quebrar do que torcer, mantendo a fórmula conhecida de carroçaria de aço suportada por estrutura com longarinas e tra- vessas, suspensões de eixos rígidos, molas helicoidais, escora transversal e barras estabilizadoras, o mais carismático de todos os Jeep, que é para muitos o último dos moicanos, representante de uma espécie de puro e duros em vias extinção, não parou no tempo. Descendente direto dos 4x4 para uso militar dos anos 40, dos quais também herda pormenores deliciosamente retro, como as braçadeiras laterais que servem para fechar o compartimento do motor, a grelha enorme com sete barras verticais e os faróis redondos bem simples, o Wrangler entrou em definitivo na era da eletrificação. Depois do Renegade e do Compass, é agora a vez do grande ícone receber a sigla 4xe, assinalando a presença de moderna motorização híbrida PHEV, a mais potente e ecológica no catálogo do modelo, a permitir até 44 km de condução sem emissões.

No Wangler 4xe, um motor de combustão interna a gasolina, turbo, quatro cilindros, 2,0 litros, com potência de 272 cv às 5250 rpm e 400 Nm de binário máximo, caixa de velocidades automática de oito relações, caixa de transferências, três diferenciais e dois geradores elétricos, um dos quais montado no eixo dianteiro e acoplado ao motor de combustão interna que, além de trabalhar em sinergia com o motor térmico, quando necessário pode funcionar como função boost, ajudando nas acelerações a fundo. A segunda máquina, com 145 cv e 245 Nm, colocada na caixa de velocidades, é responsável pela propulsão 100% elétrica, podendo substituir a unidade térmica até aos 130 km/h, sendo sempre chamada nas solicitações mais intensas.

Na ação dos três motores, total de 381 cv, em função dos três modos de funcionamento possíveis: Híbrido, Elétrico e E-save. No modo híbrido, selecionado por defeito, o motor de combustão interna e o motor elétrico trabalham em conjunto. Inicialmente, o sistema favorece a condução elétrica; o motor de combustão interna entra em ação acima dos 130 km/h ou sempre que se exige mais esforço da mecânica. O modo elétrico permite condução com zero emissões; o E-Save é o modo destinado a manter a carga da bateria ou para efetuar o próprio carregamento usando o motor de combustão interna.

Tudo isto mantendo os inigualáveis argumentos técnicos Trail-Rated do Wrangler, que oferece dois avançados sistemas de tração integral permanente ativa selecionável (Selec-Trac ou Rock-Trac), bloqueio elétrico dos eixos dianteiro e traseiro Tru-Lok, diferencial de autoblocante Trac-Lok e desconexão eletrónica da barra estabilizadora dianteira. Ou seja, a tecnologia 4xe assegura tração 4x4, tanto em modo híbrido como em modo 100% elétrico, em qualquer um dos quatro programas de tração disponíveis: 2H (tração traseira); 4H Auto (tração 4x4 inteligente); 4H Part Time (tração 4x4 com bloqueio central e 50% para cada eixo) e 4L (tração 4x4 com redutoras para situações mais trialeiras).

 Dotação farta que torna o Wrangler 4xe praticamente imparável em fora de estrada, quando o terreno se compõe de pó, terra ou lama. Ao contrário, no asfalto, onde os ritmos são mais elevados, continua a não estar no seu elemento, mas o PHEV revela condução muito mais refinada do que qualquer versão na gama.

Consumos: nos primeiros 100 km, média de gasolina de 8,2 l/100 km; com a bateria esgotada, a funcionar como full hybrid, cerca de 12 l/100 km.

Todo-o-terreno puro e duro com  tradição, repensado para a atualidade. Mas apenas na medida exata, para não deturpar o conceito 'old school', com novos e obrigatórios índices tecnológicos que cumprem as regras do panorama atual. No asfalto, é rijo, mas quem o conduz não espera outra coisa. 

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

JEEP WRANGLER

4xe 80 Anniversary

Motor térmico
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1995 cc
Alimentação Inj. direta, Turbo, Intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 272 cv/5250 rpm
Binário 400 Nm/3000-4500 rpm
Motor elétrico
Tipo -
Potência 63 cv+145 cv
Binário 53 Nm+245 Nm
Bateria Iões de lítio
Capacidade da bateria 17,3 kWh
Módulo Híbrido
Potência 381 cv
Binário 637 Nm
Transmissão
Tração Integral permanente
Caixa de velocidades Automática de 8 vel.
Chassis
Suspensão F Eixo rígido
Suspensão T Eixo rígido
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,2 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,882/1,894/1,838 m
Distância entre eixos 3,008m
Mala 533-1910 litros
Depósito de combustível 65 litros
Pneus F 7,5x18-255/70 R18
Pneus T 7,5x18-255/70 R18
Peso 2383 kg
Relação peso/potência 6,2 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 156 km/h
Acel. 0-100 km/h 6,4 s
Consumo médio 3,5 l/100 km
Emissões de CO2 79 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 5 anos ou 75.000 km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 20000 km
Imposto de circulação (IUC) 204,81 €

Medições

JEEP

Acelerações
0-50 km/h 2,8 s
0-100 / 130 km/h 7,1/12,6 s
0-400 / 0-1000 m 15,6/28,1 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 2,1 s
60-100 km/h (D) 3,3 s
80-120 km/h (D) 3,3 s
Travagem
100-0/50-0km/h 36,3/9,1 m
Consumos
Consumo médio 8,3 l/100km
Autonomia 783 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE