Mazda3

Ver, tocar e guiar

Apresentação

Por Paulo Sérgio Cardoso 29-05-2019 09:00

O segredo do novo Mazda3 está na simplicidade. Desde o desenho exterior limpo ao minimalismo do habitáculo, o objetivo passa pela limpeza de qualquer género de ruído visual que possa complicar a interação com o veículo e até mesmo a condução do mesmo.

O novo 3, que chegará ao mercado nacional já nas primeiras semanas de março na carroçaria Hatchback, de 5 portas (estando o sedan, com mais 20 cm de comprimento e bagageira de 450 litros, agendado para junho) será concorrente direto de pesos-pesados como Ford Focus, Opel Astra ou Seat Leon, embora se queira diferenciar pelo estilo e pelo carácter intuitivo.

De facto, é daqueles modelos em que depois de abrir a porta e sentar (bem) atrás do volante, pouco tempo depois se pode arrancar com naturalidade. O travão de mão é agora elétrico, a alavanca da caixa de velocidades surge colocada em plano elevado e mais próximo de onde a mão direita cai com naturalidade, o sistema de infoentretenimento é empiricamente controlado por botão rotativo entre os bancos e os comandos da climatização intuitivos. O monitor central de 8,8’’ tem imagem nítida, transparente e de grafismo avantgarde, o mesmo se passando com a definição gráfica da projeção da câmara de ajuda ao estacionamento. Os botões dos vidros, nas portas, têm toque e resposta suave.

Por agora estarão disponíveis apenas uma motorização a gasolina (2 litros, atmosférica, de 122 cv e com componente mild hybrid com rede de 24V que ajuda nos benefícios fiscais, na redução dos consumos e na fluidez da condução, embora sem autonomia elétrica) e outra Diesel (recente 1.8 de 115 cv, que não precisa de AdBlue para cumprimento das normais EU6-Temp), com a Mazda a prometer lançar no final de 2019 inédito motor 2.0 a gasolina com tecnologia de compressão por ignição (SPCCI -Spark Controlled Compression Ignition), que será único no mercado, prometendo consumos ainda mais contidos que o existente 2.0 de 122 cv, mas capaz de render (adivinha-se) perto de 180 cv.

A marca nipónica escolheu o território nacional, nos arredores de Lisboa, como local do evento de apresentação internacional aos jornalistas do novo 3, onde pudemos ter o primeiro contacto dinâmico e aferir sua a extrema suavidade de rolamento, com evoluções claras na insonorização, em particular com o motor a gasolina. É bloco que reage de forma muito linear em conjunto com as engrenagens da caixa de velocidades, onde, fruto da tecnologia mild hybrid, não existem quaisquer hiatos entre as desmultiplicações ou mesmo qualquer sinal de solavanco ou hesitações nos pontos de embraiagem. É nesta toada de a vida é bela que o Mazda3 evolui na estrada, com o adotado eixo de torção traseiro a surgir como parte da estratégia de calmaria dinâmica, sem nervosismo. À semelhança da transmissão, pedais e direção são igualmente ligeiros de atuar.

Mudar para o 1.8 Diesel, por muito boa que seja esta moderna unidade, torna-se mais difícil encontrar todos os elementos aveludados do 2 litros a gasolina, mas principalmente devido a algum compasso de espera na resposta ao acelerador depois das trocas de caixa. Depois, o motor evoluiu bem na escala de rotações, sem vibrações, mas o certo é que as performances puras de ambos os motores em nada beliscam a seriedade do chassis, com respostas sempre lineares e previsíveis. Sim, é verdade: é mesmo tudo fácil!

A gama nacional contará com versões Envolve (com alguns packs de equipamentos) e Excellence (topo de gama), sendo que no nível base já se encontram faróis LED, cruise control adaptativo, completo head up display, ar condicionado automático e interface com Android Auto e Carplay para smartphone. No Excellence, estofos em pele, navegação, ajustes elétricos no banco do condutor, câmara 360º e outras das principais novidades tecnológicas, caso do aviso de tráfico na dianteira (útil a abordar cruzamentos), deteção de cansaço do condutor. Já o controlo ativo da direção mediante saídas involuntárias da faixa de rodagem não se mostrou particularmente eficaz... O painel de instrumentos digital convenceu.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

MAZDA 3

SKYACTIV-D 1.8

Motor
Arquitetura 4 cilindros em linha
Capacidade 1759 cc
Alimentação Inj. direta CR, TGV, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./16v
Potência 116 cv/4000 rpm
Binário 270 Nm/1600-2600 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Manual de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/10,6 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,460/1,795/1,435 m
Distância entre eixos 2,725m
Mala 351-1026 litros
Depósito de combustível 51 litros
Pneus F 205/60 R16
Pneus T 205/60 R16
Peso 1299 kg
Relação peso/potência 11,2 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 194 km/h
Acel. 0-100 km/h 10,3 s
Consumo médio 4,1 l/100 km
Emissões de CO2 107 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica -
Pintura/Corrosão -
Intervalos entre revisões -
Imposto de circulação (IUC) -

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação