Será preciso esperar 15 anos para os Bentley serem assim...

Atualidade

Por Auto Foco 11-07-2019 10:17

A Bentley revelou finalmente o ‘concept’ EXP 100 GT, um Gran Turismo de luxo elétrico criado com o objetivo de ser a ‘montra’ dos modelos do fabricante britânico num futuro ainda longínquo no tempo da indústria automóvel. Os responsáveis da marca falam em 2035.

Este modelo único, que também celebra o centenário da Bentley, tem 5,8 metros de comprimento e quase 2,4 metros de largura, dispondo de quatro motores elétricos com rendimento combinado de 1340 cv e 1491 Nm e sistema de vetorização de binário para otimização da dinâmica.

A Bentley afirma que o EXP 100 GT é capaz de acelerar de 0-100 km/h em menos de 2,5 segundos e atingir velocidade máxima de 300 km/h e uma autonomia de até 700 km.

Com a futura tecnologia de baterias, que pretende que atinja cinco vezes maior densidade de energia do que as atuais, é plausível que o EXP 100 GT cumpra a ‘promessa’ do construtor de luxo do Grupo Volkswage, de carregar até 80% da capacidade da bateria em apenas 15 minutos.

"O Bentley EXP 100 GT representa o tipo de carros que queremos fazer no futuro", disse Stefan Sielaff, diretor de design da Bentley. "Como os Bentley icónicos do passado, este modelo liga-se estreitamente às emoções dos seus ocupantes e proporciona-lhes uma experiência única", afirma Sielaff.

Talvez o elemento mais relevante do Bentley EXP 100 GT seja o assistente pessoal de bordo, criado por Inteligência Artificial (AI). A Bentley diz que o sistema antecipará as necessidades e os desejos dos passageiros e poderá maximizar o conforto com base do conhecimento do proprietário do veículo.

O habitáculo está equipado com um sistema de biometria que deteta os movimentos dos olhos e da cabeça do condutor, bem como a pressão arterial, representando o que, segundo a Bentley, os automóveis de luxo sob medida do futuro deverão oferecer aos seus proprietários. Há três configurações de bancos diferentes, dependendo se o sistema de condução autónoma está ativado ou não.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade