Audi skyphere, o desportivo que estica e encolhe para as curvas

Todos os segredos em vídeo do primeiro carro da Audi com distância entre eixos expansível: longa para rolar em autoestrada e mais curta para condução desportiva em traçados sinuosos.

Vídeos

Por AUTO FOCO 27-08-2021 15:41

O Audi skysphere é um roadster elétrico de dois lugares com design impactante, com distância entre eixos expansível, que confere ao automóvel a capacidade de se transformar, ao toque de um botão, de um GT elegante num desportivo de altas performances, em ambas as variantes com luxo a bordo.

Criado no Estúdio de Design da Audi, em Malibu, Califórnia, sob supervisão do chefe de design da marca dos quatro anéis, Gael Buzyn, e a sua equipa. As dimensões generosas e o estilo, em que se destacam as portas com abertura antagónica, são inspirados no roadster Horch 853 dos anos 30, tudo misturado para um visual futurista, que antecipa elementos que serão integrados em futuros veículos de produção.

Distância entre eixos retrátil

A inovação mais relevante do concept é definitivamente a distância entre eixos expansível, em que guarda-lamas dianteiros, painéis e o capot movem-se para a dianteira para se transformar em elemento decorativo. A distância entre eixos aumenta 250 mm, as medidas de um RS 5 para as de um A8 Longo. Alterar a distância entre as rodas não afeta apenas as proporções, mas, mais importante, também o comportamento dinâmico do automóvel.

Assim, o comprimento do skysphere pode variar entre 4,94 metros (modo Sport) e 5,19 m (modo GT). A largura, avantajada, é de 2 metros, e a altura, reduzida, de 1,23 metros.

Motorização… elétrica, óbvio!

O concept é movido por um único motor elétrico no eixo traseiro (tração exclusiva através deste eixo), produzindo 632 cv e 750 Nm, permitindo aceleração de 0-100 km/h em 4 segundos.

A bateria tem capacidade de pelo menos 80 kWh, localizada atrás da cabine, enquanto módulos adicionais podem ser adicionados no túnel central entre os assentos, expandindo o alcance elétrico para mais de 500 km (311 milhas) nos padrões WLTP. O peso bruto do veículo é de cerca de 1.800 kg (3.968 libras), com 60 por cento sentado no eixo traseiro.

O skysphere utiliza a versão mais recente da suspensão pneumática adaptativa de três câmaras da Audi com geometria de duplo triângulo em ambos os eixos, e ambos direcionais, e que permite baixar a altura ao solo 10 mm e alterar o nível de amortecimento.

Como se esperaria de um estudo de condução autónoma - e distância entre eixos expansível -, o interior do skysphere tem duas configurações diferentes. No modo GT, de longa distância entre eixos, suprimem-se volante e pedais, mantendo-se apenas com monitor de infoentretenimento com incríveis 1,415 metros, a toda a largura do painel de bordo. Não há botões físicos e todas as funções disponíveis são controladas por superfícies sensíveis ao toque.

No modo Sport, de curta distância entre eixos, o volante e os pedais estão presentes, com uma parte do painel move-se em direção ao condutor, em solidário com a consola central, criando um… cockpit. O design interior é inspirado na Art Déco com assentos confortáveis, estofos em materiais ambientalmente sustentáveis: tecido de microfibra e couro sintético, além de madeira de eucalipto).

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Vídeos