Seat Mii electric

Luzes, ação!

Apresentação

Por João Ouro 29-02-2020 18:45

Por vezes há enganos que ajudam! Na apresentação do Mii electric em Madrid, Espanha, a partir do aeroporto de Barajas, o trajeto planeado para os jornalistas sugeria tão só percursos curtos pela malha urbana. Mas, inadvertidamente, um ajuste na navegação (por smartphone integrado no topo do tablier) levou-nos a outras paragens, pela periferia da cidade e já com a neve de Navacerrada à vista (serra de Guadarrama, a 70 km de Madrid), por estradas mais largas e até por autoestrada, ou seja, ao longo de cenários nada favoráveis à autonomia de um automóvel elétrico.

Saímos do parque do aeroporto Adolfo Suárez com 288 km de autonomia e, no tal itinerário surpresa, o Mii electric devorou num instantinho cerca de 130 km, sem sequer percorrer 50 km. Mau!

Os dados do visor à frente do volante passaram a apontar 160 km de autonomia e consumo médio de 16 kWh/100 km. É certo que não existiu qualquer tática de condução ecológica, uma vez que rodámos quase sempre entre 90 e 120 km/h, às vezes um pouco mais, e a dado momento também não resistimos a fustigar o pedal do acelerador, para perceber se este Mii electric se mexia ou não. A resposta é (bem) afirmativa, face à boa capacidade de reação e à (re)aceleração imediata, à medida de todas as exigências, embora a velocidade máxima não ultrapasse sequer 130 km/h. Quase sem problemas perante a eventual viligância de alguns... radares!

A potência do bloco elétrico atinge 83 cv (binário de 212 Nm) e o peso acima do Mii convencional (cerca de 300 kg, no total, uma vez que só as baterias de iões de lítio acrescentam quase 250 kg) não impede que as prestações (e, já agora, o conforto!) estejam num excelente patamar, como se confirma nos valores divulgados: 3,9 s no arranque 0-50 km/h e 12,3 s até 100 km/h. Rápido!

Quando se ativam os modos ECO ou ECO+ (por tecla na consola) é possível esticar a autonomia mediante a regeneração a partir da energia das travagens e/ou das desacelerações, tendo sido essa a estratégia que adotámos para regressar ao centro de Madrid, numa condução mais suave, silenciosa e sem pressas. Mas, surpresa das... surpresas, o computador de bordo não alterou quase nada a anterior autonomia, já depois de termos percorrido outros tantos 50 km. Feitas as contas, percorremos cerca de 100 quilómetros e o consumo médio foi de 12,6 kWh (14,6 kWh é a cifra anunciada), tendo ainda sobrado 160 km para se esgotar toda a energia das baterias de 32,3 kWh.

Não é por isso estranho que os dados homologados apontem 260 km de autonomia (WLTP) em ciclo combinado e 358 km para o ambiente urbano. Pela nossa experiência é fácil admitir esses números, assim como o custo sugerido pela marca de 2,8 € para cada 100 km, sendo até possível diminuir esse valor (entre 1,90 € e 2 €, por exemplo) consoante o tipo de utilização, a condução (há três níveis de regeneração no modo D, Drive, além do B), o género de trajetos e a época do ano. Tudo conta!

Os carregamentos domésticos podem variar entre 13 e 16 horas, mas o Mii permite a ligação a postos de carga rápida (40 kW, DC, tipo CCS, 1 hora até 80%) através de posterior alteração no software de gestão, sendo isso proposto como opção. O cabo de carga para wallbox (7,2 kW, AC) e para os postos públicos (modo 3) é o único que é standard, sendo possível atingir cerca de 4 horas para abastecer numa wallbox desse tipo, embora esta última tenha custo e instalação à parte. O cabo para as tomadas domésticas convencionais também é opcional, incluído no Home Charge, existindo ainda os pack Garage, Easy Flex, Below Zero e Fast Charge. A gama terá duas versões – Mii electric e electric Plus – e o equipamento base contempla o assistente de faixa de rodagem, ESP, fecho centralizado, reconhecimento de sinais de trânsito e o Seat Drive Profile (programas Normal, ECO e ECO+). O nível de topo (electric Plus) acrescenta jantes em liga leve de 16’’, vidros traseiros escurecidos, vários elementos a pele preta (volante, seletor da caixa e do travão-de-mão), bancos desportivos com pespontos a branco, aquecidos à frente, além de retrovisores com comando elétrico. Por dentro, o tablier foi redesenhado e há outras luzes ambiente, enquanto por fora o tejadilho e os espelhos podem ser pintados a preto, além de existirem autocolantes com a designação «electric», atrás e nos flancos. Há ainda cinco cores exteriores: Preto Deep, Branco Candy, Vermelho Tornado, Azul Costa e Cinzento Tungsten. O pack Garage, por exemplo, acrescenta sensores de parque atrás e cruise-control, ao mesmo tempo que o Easy Flex propõe banco do passageiro regulável em altura, piso duplo da bagageira e banco da 2.ª fila rebatível assimetricamente.

Por último, o dispositivo Seat Connect permite ligação a smartphone (suporte no tablier) e à app DriveMii, esta com acesso à gestão remota do veículo, incluindo informações de bordo e o controlo dos processos de carga (e-Manager), possibilitando ainda o ajuste do ar condicionado à distância. A navegação também é operada dessa forma.

O 1.º elétrico da marca de Martorell (Barcelona) terá a breve prazo a companhia do Seat el-Born (100% elétrico), além dos híbridos plug-in dos modelos Tarraco e Leon, tendo iniciado a jornada de eletrificação do construtor, a qual se expandirá nos próximos anos. Para Portugal, o Mii electric ainda não tem preços, mas é provável que atinja valores parecidos aos de outros mercados, como em Espanha, aí a partir de 17.730 €...

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

SEAT MII

Electric

Motor
Tipo Elétrico, síncrono
Potência 61 kW/83 cv
Binário 212 Nm
Bateria Iões de lítio (LG Chem)
Capacidade útil 32,3 kWh
Tempo de carga (0-80%) 1h (40 kW, DC); 4h (7.2 kW, AC)
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa de velocidades Automática de 1 velocidade
Chassis
Suspensão F Ind. McPherson
Suspensão T Eixo de torção
Travões F/T Discos ventilados/Tambores
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/9,8 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 3,556/1,645/1,481 m
Distância entre eixos 2,421m
Mala 251 litros
Depósito de combustível -
Pneus F 5jx14’’ - 165/70 R14
Pneus T 5jx14’’ - 165/70 R14
Peso 1235 kg
Relação peso/potência 14,87 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 130 km/h
Acel. 0-100 km/h 12,3 s
Consumo médio 14,6 kWh/100 km
Autonomia 250-259 / 349-358 km
Garantias/Manutenção
Mecânica -
Pintura/Corrosão -
Bateria -
Imposto de circulação (IUC) -

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação