Bianchi Prata inconsolável pela morte de Paulo Gonçalves

Rali Dakar

Por Gabriela Melo 14-01-2020 08:36

Fotos: D.R.

Pedro Bianchi Prata subiu um lugar na classificação dos SSV do Dakar, ontem, após uma oitava etapa com «Paulo Gonçalves no pensamento». O piloto portuense, navegador do zimbabueano Conrad Rautenbach, enfrentou «um dia muito longo» devido ao fim trágico do amigo: «Cada quilómetro parecia demorar horas [a passar] dentro do carro e cada perigo parecia ter o dobro. Não perdi a concentração, foquei-me o máximo possível, mas o SSV também não estava nos seus dias e andámos muito tranquilos. Havia partes com muita pedra e não quisemos furar. Andámos bem nas dunas e não cometemos erros», explicou Bianchi Prata. «Este primeiro dia sem o Paulo foi muito difícil. Pus o despertador para as 5.15 e acordei às 4.30 horas. Acordei a desejar que fosse um pesadelo, mas é a realidade.»

Nos carros, o francês Mathieu Serradori venceu a etapa, batendo o espanhol Fernando Alonso por 4.04 minutos. O antigo motociclista gastou 3.48.23 horas para cumprir os 477 quilómetros da especial, cancelada para motas e quadriciclos. A quatro dias do final da 42.ª edição, Carlos Sainz mantém a liderança, com 6.40 de vantagem sobre o catari Nasser Al-Attiyad. 


 

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Rali Dakar