Maserati Ghibli Trofeo: superberlina com motor Ferrari

Com V8 biturbo de 580 cv, a berlina de tração traseira é a mais potente e rápida alguma vez produzida na marca de Modena.

Atualidade

Por VM 11-08-2020 07:40

A Maserati prepara-se para capítulo novo na história iniciada em dezembro de 1914 pelos irmãos Alfieri, Bindo, Carlo, Ettore e Ernesto. Brevemente, a marca de Modena, Itália, iniciará a comercialização da versão híbrida do Ghibli, lançamento que coincidirá com a primeira atualização importante do bem-sucedido modelo. O sistema híbrido que estreia na berlina é o primeiro na história da Maserati, e marca o arranque do programa de eletrificação da gama, que não deixará de com variante Trofeo, de cariz vincadamente ‘racing’.

Após o lançamento, em 2018, do Levante Trofeo, os modelos Quattroporte e Ghibli vêm completar o portefólio de versões mais desportivas do construtor de Modena.

Sob o capot, o mesmíssimo V8 Twin Turbo conhecida do SUV italiano mais extremo, uma mecânica de 3,8 litros, construída na fábrica da Ferrari, em Maranello, segundo as especificações da Maserati, para desenvolver expressivos 580 cv às 6250 rpm e um binário máximo de 730 Nm.

Novidade absoluta no Ghibli (o V8 já equipava o Quattroporte GTS, na sua versão de 530 cv), a variante mais potente do 3.8 faz desta berlina a mais rápida de sempre da Maserati, anunciando uma velocidade máxima de 326 km/h e capaz de cumprir 0 a 100 km/h em apenas 4,3 segundos, só 0,2 segundos mais rápido do que o Quattroporte Trofeo.

Modo Corsa e ‘launch control’

Tal como no Levante Trofeo, os novos Quattroporte e Ghibli Trofeo dispõem de sistema de Controlo Integrado do Veículo (IVC), com uma configuração específica, que garante uma dinâmica de condução melhorada, uma maior segurança ativa e prestações ainda mais emocionantes. As berlinas contam, ainda, com o botão Corsa, que configura o automóvel para um estilo de condução ainda mais desportivo. Estando, também, incluído o Launch Control, função pela primeira vez introduzida no Levante Trofeo.

Na image, adoção de elementos específicos, como a grelha frontal com barras verticais duplas e acabamento Black Piano, e a introdução da fibra de carbono nas molduras das tomadas de ar dianteiras e no extrator traseiro, para um efeito ainda mais agressivo. Toda a coleção Trofeo distingue-se pelos detalhes vermelhos que caraterizam os perfis inferiores das saídas de ventilação laterais, assim como o raio no emblema do Tridente nos pilares C. Atrás, os grupos óticos foram totalmente redesenhados, contando com um perfil tipo boomerang inspirado no 3200 GT e no protótipo Alfieri. No Ghibli Trofeo, também o capot foi redesenhado, agora com duas agressivas saídas de ventilação, para uma melhor refrigeração. As jantes são de alumínio com 21’’.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade