Tesla vai lucrar (também...) com a venda de emissões

Atualidade

Por VM 20-11-2020 13:39

A valorização do fabricante norte-americano em Wall Street, a Bolsa de Nova Iorque, onde mantém o estatuto de construtor mais valioso do Mundo, é reflexo recente do momento incrível da Tesla como fabricante de automóveis, incluindo na Europa onde os seus elétricos registam performances comerciais muito interessantes e dispõe de fonte de rendimento nova para reforçar os seus cofres, vendendo… emissões.

Para cumprirem a média de emissões de CO2 da frota europeia, de 95 g/km, Honda e Fiat negociaram com a Tesla o pagamento de centenas de milhões de euros, de forma a que os modelos do construtor californiano possam contabilizar-se como seus e, assim, colocar-se a salvo das multas (muito mais avultadas) que a União Europeia prepara para aplicar aos fabricantes que violem os limites dentro do espaço comunitário.

A compra de créditos de carbono é comum até entre países e encontra-se regulamentada por convenção internacional.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Atualidade