‘Não é justo!’

BMW i8 Roadster

TESTE

Por João da Silva 08-06-2019 09:00

Fotos: Gonçalo Martins

O meu amigo «J» é um apaixonado por motos e automóveis, sendo que nas quatro rodas é a BMW a sua marca de eleição. «J», que já completou mais de seis décadas de vida, já foi proprietário de diversos automóveis de sonho, sendo que a sua garagem é agora ocupada por um belíssimo BMW Série 8. Conhecendo a sua paixão, não resisti a enviar-lhe uma mensagem: «sabe com que carro andei nos últimos dias?». Ainda antes de ter resposta, pimba!, enviei-lhe meia dúzia de imagens do i8 Roadster. Um pouco mais tarde, a reação: «Não é justo! E eu que nunca andei nesse…». Expliquei-lhe sucintamente que a logística do teste havia sido um pouco complicada e que não tinha tido disponibilidade para lhe fazer uma visita para lhe mostrar a máquina, mas que ficaria para outra oportunidade. «Ficaria como uma criança numa loja de guloseimas», exclamou!

A reação de «J» não me espantou, pois trata-se de um conhecedor do mundo automóvel e de tudo aquilo que representa o BMW i8 Roadster – a tecnologia, os materiais, a exclusividade, o preço –, mas confesso-me um pouco surpreendido com as dúzias de reações, e sobretudo com o exagero das mesmas, que suscita o desportivo da marca alemã. É que não são só os miúdos que se apresentam de telemóvel em riste em qualquer sítio onde se pare o carro, são também os adultos jovens, menos jovens, de meia idade ou de idade mais avançada que o fazem, e isto independentemente do género. E perseguições no meio trânsito? Confere, também acontecem. Na sequência de uma dessas situações, pensei que se este i8 Roadster tivesse outra cor, talvez houvesse menos alarido, mas minutos depois, parado num parque de estacionamento e ao abrir a porta para sair, percebi que a cor é só um pormenor. «Olha para aquelas portas a abrir para cima!», gritou a minha avó. Bom, na verdade não era a minha avó, mas podia ser, tendo em conta a provecta idade da senhora. Sorri e afastei-me rapidamente, pois quase posso jurar que comentou com os dois jovens que a acompanhavam (esses, sim, certamente seus netos) que me ia pedir para dar uma volta…

Na nova geração do i8, a grande novidade é precisamente esta inédita variante descapotável que utiliza a mesma solução híbrida plug-in do Coupé, com motor de três cilindros a gasolina turbocomprimido de 1,5 litros (231 cv e 320 Nm) e unidade elétrica com 143 cv (antes, tinha 12 cv…) e 250 Nm, alimentado por bateria de iões de lítio de alta voltagem com 34 Ah e 11,6 kWh (20 Ah e 7,1 kWh na 1.ª geração), que lhe garante autonomia elétrica anunciada de 53 quilómetros e circular no modo exclusivamente elétrico até aos 105 km/h (anteriormente 70 km/h) ou até aos 120 km/h se pressionarmos o botão eDrive: neste modo, o i8 circula em modo 100% elétrico até à descarga da bateria; se o eDrive não for acionado, o motor de combustão entrará em ação aos 60 km/h. O i8 Roadster conta ainda com mais três modos de condução: Comfort, Eco Pro e Sport. No primeiro, estando a bateria totalmente carregada, o arranque utiliza apenas energia elétrica e a condução totalmente elétrica está disponível até os 65 km/h, incluindo o arranque após paragem em semáforos. Em velocidades superiores, o motor de combustão entra em funcionamento. No modo Eco Pro, acelerador, transmissão e sistemas de aquecimento e de refrigeração são ajustados para permitir a máxima eficiência. O motor de combustão é acionado a velocidade superior a 65 km/h ou quando a carga da bateria atinge um determinado nível mínimo. Por fim, no modo Sport, acionável na alavanca da caixa, podemos efetuar as mudanças de velocidade manualmente através das patilhas no volante. Neste modo, as configurações do i8 estão direcionadas para uma condução mais desportiva: motor de combustão e unidade elétrica disponibilizam potência máxima, o acelerador fica mais reativo e há máxima regeneração de energia na desaceleração e travagem.

Equipado, claro, com o mesmo sistema de tração integral do i8 Coupé, o i8 Roadster tem afinação específica das molas, amortecedores e do controlo de estabilidade DSC (amortecimento ativo de série), cumprindo o arranque 0-100 km/h em 4,6 segundos, mais 0,2 s que a versão fechada. Nas nossas medições, e medimos ambos, diferença de 0,1 s (4,5 s do Coupé contra 4,6 do Roadster), irrelevante em matéria de sensações, fortes, claro, em qualquer dos casos! Quanto ao consumo médio, 7,7 l/100 km é valor impressionante para automóvel com 374 cv e capaz das prestações elevadíssimas. Já no que toca à autonomia sem poluir, é sensato escrever que o i8 Roadster, com a bateria cheia, consegue percorrer cerca de 30 quilómetros.

Recuperando a ideia das sensações fortes, além das sentidas por ser o centro das atenções (não eu, o carro!), há que elogiar a capacidade de aceleração do i8, qualidade que é potenciada em termos de sensações pela posição de condução muito baixa, a roçar o chão. E então se tirarmos a capota, o efeito é ainda maior. Valha a verdade que o i8 (Coupé ou Roadster) não impressiona pela pureza dinâmica, parecendo sempre demasiado filtrado. Não que não divirta, consegue-o sim, mas com menor envolvência do que gostaríamos.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

BMW i8

Roadster

Motor térmico
Arquitetura 3 cilindros em linha
Capacidade 1499 cc
Alimentação Inj. direta, turbo, intercooler
Distribuição 2 a.c.c./12 v
Potência 231 cv/5800-6000 rpm
Binário 320 Nm/3700 rpm
Motor elétrico
Tipo Síncrono
Potência 105 kW (143 cv)
Binário 250 Nm
Bateria Iiões de lítio
Capacidade da bateria 11,6 kWh
Módulo Híbrido
Potência 374 cv
Binário 320 Nm+250 Nm (gasol.+elétr.)
Transmissão
Tração Integral
Caixa de velocidades Automática de 6 velocidades
Chassis
Suspensão F Ind. triângulos sobrepostos
Suspensão T Eixo multibraços
Travões F/T Discos ventilados/Discos
Direção/Diâmetro de viragem Elétrica/12,3 m
Dimensões e Capacidades
Compr./Largura/Altura 4,689/1,942/1,293 m
Distância entre eixos 2,8m
Mala 154 litros
Depósito de combustível 30 litros
Pneus F 7jx20-195/50 R20
Pneus T 7,5jx20-215/55 R20
Peso 1670 kg
Relação peso/potência 4,4 kg/cv
Prestações e consumos oficiais
Vel. máxima 250 km/h
Acel. 0-100 km/h 4,6 s
Consumo médio 2,1 l/100 km
Emissões de CO2 46 g/km
Garantias/Manutenção
Mecânica 2 anos sem limite de km
Pintura/Corrosão 3/12 anos
Intervalos entre revisões 30000 km
Imposto de circulação (IUC) 136,72 €

Medições

BMW

Acelerações
0-50 km/h 1,8 s
0-100 / 130 km/h 4,5 s
0-400 / 0-1000 m 12,7/23 s
Recuperações
40-80 km/h (D) 1,9 s
60-100 km/h (D) 2,2 s
80-120 km/h (D) 2,6 s
Travagem
100-0/50-0km/h 35/9,3 m
Consumos
Consumo médio 7,7 l/100km
Autonomia 389 km

Conte-nos a sua opinião 0

TESTE