Honda Jazz

Espécie a dobrar

Apresentação

Por João Ouro 19:35

O lançamento do novo Jazz para Portugal está agendado para o próximo mês de junho e é um modelo que contribuirá também para o objetivo da eletrificação total da gama europeia até 2022, para a qual foi criada a marca global e:Technology.

O construtor lançará o Honda e, utilitário 100% elétrico que chegará a Portugal no mês de outubro, num portefólio abrangente que contará com 6 automóveis novos, entre os quais um modelo SUV, sucessor do HR-V, outro BEV, ou seja, inteiramente elétrico, além de declinações plug-in. Nesta corrida à eletrificação, o desportivo Civic Type R não está em risco, mantendo-se em funções, segundo Katsushi Inoue, presidente da Honda Motor Europe (HME). Já para Tom Gardner, vice-presidente da HME, «esta mudança alterará consideravelmente toda a gama da Honda».

A nova estratégia é iniciada com este Jazz, que adotará mecânica híbrida de conceção semelhante à do CR-V Hybrid, com motor/gerador elétrico associado a unidade térmica compacta (provavelmente com bloco 1.5 a gasolina), sem que tenham sido divulgados quaisquer outros dados técnicos. Única certeza foi dada em Amesterdão, na Holanda, com a estreia e a presença física de modelos pré-série (produção no Japão) dos novos Jazz, para que se pudesse observar a estética in loco e, sobretudo, examinar os interiores.

Acerca do design exterior é provável que as opiniões se possam dividir, por culpa de alguns traços menos europeus e da projetada fórmula minimalista, como se vê na secção dianteira, na grelha e nas óticas, por exemplo. O formato de minimonovolume é mantido e facilmente reconhecível, havendo até alguns pormenores inspirados no Honda e, tendência que a marca seguirá nos futuros automóveis.

A inédita versão Crosstar expõe outra fisionomia, graças à imagem crossover que é sublinhada pela maior altura ao solo, cavas das rodas pronunciadas (proteções extra), além de grelha frontal diferente, barras de tejadilho integradas e pintura da carroçaria a dois tons.

Quanto aos interiores, o novo Jazz não se demite da extrema funcionalidade já conhecida do antecessor, contando com um habitáculo amplo e prático, líder no popular segmento B, além de correta ergonomia, incluindo agora outros materiais e forros impermeáveis.

As tecnologias de ajuda à condução (aviso de faixa de rodagem, travagem automática e cruise-control ativo) foram melhoradas através da inclusão de nova câmara, ao mesmo tempo que o ambien te a bordo assume outro tipo de digitalização (ecrã tátil no tablier opera-se como um smartphone), num interface intuitivo e com funções avançadas, inclusive com acesso wi-fi. Os bancos da frente são maiores e têm melhores apoios, enquanto o traseiro foi aperfeiçoado, mantendo o rebatimento do encosto e a elevação mágica dos assentos. O para-brisas é amplo e a posição de condução está bem centrada, com ajustes em altura e alcance do volante.

À conversa com Jorgen Pluym (Energy Management Project Leader) foi possível descobrir as novas parcerias da Honda na eletrificação com a empresa Vattenfall. O objetivo é criar tarifas/planos à la carte para os elétricos, inclusive com instalação de carregadores domésticos especiais e fomentando a tecnologia V2G, além do acesso à rede ubitricity em postes de luz nas ruas.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação