Renault reinventa Scénic

O protótipo Scénic Vision antecipa crossover equipado com inédito sistema de propulsão híbrido, a baterias e pilha de combustível.

Apresentação

Por Vitor M. da Silva 19-05-2022 17:20

Até 2025, a Renault lançará quatro novos automóveis 'zero emissões': a reinterpretação moderna do R5, um 'crossover' inspirado no icónico Renault 4, um MPV, de que não se conhecem quaisquer pormenores e um SUV complementar ao Mégane E-Tech Electric, que pode trazer de volta ao catálogo da marca do losango o nome Scénic, mas agora com o formato da moda.

O modelo encarna os objetivos de neutralidade carbónica já assumidos pelo construtor e recorrerá a inúmeras inovações tecnológicas, quer ao nível da segurança passiva e ativa, quer na aplicação de materiais reciclados e recicláveis. O 'concept' foi revelado hoje e traduz ainda os compromissos de desenvolvimento sustentável do grupo e da marca Renault, num contexto de mobilidade sustentável: incorpora 70% de materiais reciclados e 95% de materiais que são recicláveis, inclusive a bateria. Mas que solução técnica incorpora afinal?

 Elétrico ou a hidrogénio? Os dois!

Concebido sob a direção de Gilles Vidal, Diretor de Design, o Renault Scénic Vision é um automóvel elétrico com extensor de autonomia a hidrogénio. Ou seja, combina um motor elétrico, uma bateria e uma pilha de combustível a hidrogénio.

O motor elétrico instalado atrás é o mesmo que equipa o Mégane E-Tech, com uma potência de 160 kW (218 cv) e associado a uma bateria de iões de lítio com 40 kWh de capacidade no piso do carro.

À frente há um tanque de hidrogénio que fornece a pilha de combustível com 16 kW (22 cv) atrás dos bancos posteriores.

O funcionamento, parecendo complexo, é bastante simples: o Scénic Vision conduz-se como um elétrico convencional, reabastece-se na rede de carregamentos pública ou numa qualquer tomada doméstica e também pode usar hidrogénio para recuperar até 100 quilómetros de autonomia elétrica em pouco mais de uma hora. Com a bateria nas ‘lonas’, o concept pode sempre usar hidrogénio para se locomover.

De acordo com o construtor francês, no final da década a rede de pontos de abastecimento de hidrogénio permitirá a automóveis como o Scénic Vision viajar 800 quilómetros com uma só paragem rápida para reabastecer. O sistema híbrido permite autonomias mais longas sem a necessidade de aumentar muito o tamanho das baterias e abastecimentos de hidrogénio quase no mesmo tempo que demora a encher um depósito de gasolina ou gasóleo.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação