Captur à imagem do... X6!

A BMW estreou o formato em 2008, com ‘derivado’ do X5…

Apanhados

Por José Caetano 01-09-2018 09:10

Os SUV subcompactos representam cada vez mais matrículas na Europa, não existindo, no Velho Continente, categoria que acelere mais. E as expectativas são de manutenção do crescimento, antecipando-se cerca de 2,2 milhões de exemplares até 2021… O Nissan Juke foi o precursor da classe, em 2010, mas o Renault Captur, à venda desde 2013, é o automóvel mais bem-sucedido no nosso País, terminando 2016 e 2017 no top-5.

Derivado do Clio IV, o Captur é produzido próximo de Valência, no país vizinho, tem 4,1 m de comprimento, 2,6 m entre eixos, tração dianteira e mecânicas 0.9 TCe (90 cv), 1.2 TCe (120 cv) e 1.5 dCi (90 e 110 cv). A combinação da modularidade dos monovolumes com a facilidade de manobra dos compactos e a posição de condução sobrelevada dos SUV encontram-se entre os fatores que explicam o êxito do formato e do Renault. Como sucedeu com o original, introduzido apenas após o Clio IV (2012), o Captur II surgirá 12 meses depois do lançamento da 5.ª geração do best-seller do segmento B.

Clio V e Captur II iniciarão o programa de modernização da gama da marca do losango. Logo, técnica e visualmente, na comparação com os carros antecessores, antecipam-se progressos relevantes, condição para a manutenção dos estatutos de referências. Os dois modelos encontram-se muito pressionados, devido ao número enorme de adversários no mercado, mas a Renault tem trunfo(s) na manga. Entre eles, a introdução de variante do SUV com silhueta do tipo coupé, carroçaria que a BMW apresentou em 2008, no X6 baseado no X5. Depois, consequência positiva do êxito do modelo, a espécie multiplicou-se!

No Captur Coupé (o nome não é oficial...), como no Captur ou no Clio V, plataforma CMF-B da Aliança Renault Nissan que admite apenas tração às rodas dianteiras. No catálogo de motores, 1.0 TCe com 95 cv, 1.3 TCe com 115 cv ou 150 cv e 1.5 dCi com 90 ou 110 cv. Tecnicamente, devido ao potencial de eletrificação da plataforma, tecnologias híbridas na agenda, com dois sistemas considerados: Hybrid Assist associado ao dCi 110 e TCe a gasolina apoiado por motor elétrico (no segundo, eventualmente, sistema plug-in para recarregamento das baterias de iões de lítio numa tomada doméstica).

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apanhados