Carro mais rentável do ano: o 911!

A margem de lucro da Porsche por automóvel vendido é de 47%, diz a Bloomberg

Opinião

Por José Caetano 28-09-2019 11:05

Fotos: Gonçalo Martins

A Porsche não é a exceção à regra na indústria automóvel… A marca alemã também está obrigada ao cumprimento das normas europeias pró-ambiente, que impõem limite de 95 g/km de emissões de CO2 para a média da gama em 2021. Por isso o Taycan é o modelo do momento no catálogo do fabricante de Estugarda! Apresentado em Frankfurt, nas versões Turbo S (761 cv) e Turbo (680 cv), o 1.º elétrico do emblema do consórcio VW tem lançamento no mercado nacional confirmado para novembro.


Até 2022, a Porsche comprometeu-se com investimentos de 6000 milhões de euros na promoção da mobilidade elétrica! No programa, Cross Turismo baseado no Taycan em produção até ao final de 2020, introdução de tecnologia híbrida na geração 992 do 911 em 2021 e, ainda, geração nova do Macan, sem motores térmicos, em 2022. Oliver Blume é o rosto de marca que aborda o futuro sem quaisquer preconceitos... Os alemães perderam-nos no final de 2002, com o lançamento do Cayenne. A entrada bem-sucedida no território dos Sport Utility Vehicles alavancou o crescimento de fabricante que registou outro recorde de vendas no final do ano passado, com 256.255 automóveis matriculados em todo o Mundo.


Dissecando as vendas da marca em 2018, Macan no topo da tabela, com 86.031 exemplares, à frente de Cayenne (71.458) e Panamera (38.443). A Porsche antecipou a transformação nas preferências automóveis dos consumidores, com migração massiva dos formatos tradicionais para os SUV. Atualmente, a espécie não representa só mais 60% das vendas da empresa. Também atrai muitos clientes novos e proporciona lucros que satisfazem os acionistas e permitem construir bases sólidas para o futuro.


Mas, na Porsche, o 911 é o 911… Apresentada em novembro do ano passado, em Los Angeles, nos EUA, a geração «992» do automóvel mais icónico da Porsche (e da referência entre os carros desportivos modernos) vale muitas menos vendas do que o Cayenne e o Macan – apenas 35.573 o ano passado –, mas é o carro que gera mais dinheiro por exemplar vendido em 2019, com 47% de margem de lucro! Cumprindo-se a previsão de 38.750 unidades comercializadas este ano, benefício líquido de 2240 milhões de euros! 


A fórmula do sucesso explica-se: mais variantes e versões (Turbo, Turbo S, GT3 & Cia.), mais dinheiro nos cofres da marca de Estugarda, também devido ao expediente dos equipamentos opcionais. Devido à enorme popularidade de que desfrutam entre os clientes, aumentam os ganhos financeiros.


No top-5 dos automóveis mais lucrativos de 2019, modelo com lançamento previsto apenas para o final do ano, o DBX da Aston Martin – contam-se 4500 exemplares registados na carteira de encomendas da marca inglesa –, outro superdesportivo (Ferrari F8 Tributo) e dois SUV: BMW X5 e Mercedes GLE. No caso das marcas alemãs, por cada exemplar vendido, a margem de lucro é de 25%. Os números são da Bloomberg Intelligence.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Opinião